Biografia de Meghan Markle deve mostrar que sua vida não tem sido um conto de fadas

Extra
·1 minuto de leitura

Meghan Markle quer que sua biografia seja publicada o mais cedo possível. A duquesa de Sussex espera que o livro espalhe sua versão sobre os motivos que levaram ela e o príncipe Harry a abdicar de seus tronos na família real britânica.

A obra, intitulada "Finding freedom: Harry, Meghan and the making of a modern royal" ("Encontrando a liberdade: Harry, Meghan e a criação de uma realeza moderna", em tradução livre) é de autoria dos jornalistas Omid Scobie e Carolyn Durand e conta com a colaboração do casal e de pessoas próximas a eles. O lançamento da versão em e-book está previsto para o dia 11 de agosto, e a versão impressa deve ser comercializada a partir do dia 20 do mesmo mês.

Segundo um amigo da duquesa contou ao jornal britânico "Daily Mail", para Meghan a biografia "seria lançada já amanhã, e não daqui três meses".

"Ela disse que o livro finalmente esclarecerá as coisas e mostrará ao mundo por que eles não tiveram outra escolha a não ser deixar a vida real", acrescentou a fonte do jornal.

O amigo de Meghan diz que ela quer que os leitores entendam que sua vida não é um conto de fadas. A duquesa pretende descontruir a imagem de que é uma "diva exigente que foi rude com funcionários da realeza e outros em sua busca por fama e poder".

A biografia de 320 páginas foi editada pela Dey Street Books, sediada em Nova York, e seria originalmente lançada em junho. Porém, a publicação foi adiada devido à crise do novo coronavírus. Além de contar a trajetória de Meghan, o livro promete focar na vida dela ao lado do príncipe Harry e na decisão do casal de sair da linha de sucessão da família real britânica.