BioNTech começa a trabalhar em vacina específica para ômicron

·1 min de leitura
Agente de saúde usa solução salina para preparar doses da vacina "Comirnaty" da Pfizer-BioNTech contra a Covid-19 em centro de vacinação em Madri, Espanha

Por Ludwig Burger

FRANKFURT (Reuters) - A BioNTech disse nesta segunda-feira que começou a trabalhar em uma vacina sob medida para combater a ômicron, a nova variante do coronavírus detectada na África do Sul, embora ainda não esteja claro se terá que retrabalhar a vacina que desenvolveu em parceria com a Pfizer contra a Covid-19.

O desenvolvimento de uma vacina adaptada faz parte do procedimento padrão da empresa para novas variantes, disse a BioNTech, que produz vacinas junto com a Pfizer, em comunicado.

"Os primeiros passos para desenvolver uma potencial nova vacina se sobrepõem à pesquisa necessária para avaliar se uma nova dose será necessária", acrescentou.

A variante ômicron carrega um risco global muito alto de surtos, alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira, conforme mais países relataram casos, o que levou ao fechamento de fronteiras.

A BioNTech disse na sexta-feira que espera mais dados de laboratório nas próximas duas semanas para ajudar a determinar se há necessidade de uma vacina específica para a ômicron. Sua rival, Moderna, disse que está trabalhando em uma reformulação de sua vacina contra a Covid-19 para futuras doses de reforço.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos