BioNTech diz acreditar que vacina será eficaz contra nova mutação da Covid-19

·1 minuto de leitura
.

BERLIM (Reuters) - O presidente-executivo da BioNTech, Ugur Sahin, disse nesta segunda-feira estar confiante de que uma vacina contra Covid-19 desenvolvida por sua empresa com a Pfizer será eficaz contra uma variante do novo coronavírus detectada no Reino Unido.

Sahin disse à TV Bild que a empresa alemã investigaria a mutação nos próximos dias, mas que encarou o assunto com "um certo grau de sobriedade".

Países em todo o mundo fecharam suas fronteiras com o Reino Unido, nesta segunda-feira, devido a temores sobre uma nova cepa de coronavírus altamente infecciosa, causando caos nas viagens e aumentando a perspectiva de escassez de alimentos no Reino Unido.

Sahin fez a afirmação logo depois que a União Europeia ultrapassou o último obstáculo regulatório para a vacina, que será aplicada em países do bloco após o Natal.

A declaração em tom de calma do executivo sobre a mutação no Reino Unido ecoou a Organização Mundial da Saúde (OMS), que alertou contra um grande alarme, dizendo que a mutação era uma parte normal da evolução de uma pandemia.

Sahin disse que ainda não foi imunizado, mas que gostaria de ser. Ele disse que é mais importante que seus funcionários tomem a vacina para que possam continuar a fazer seu trabalho.

(Reportagem de Hans-Edzard Busemann)