Biquíni de fita, creme para estrias e parafina: as apostas para o verão no Piscinão de Ramos

Cíntis Cruz
1 / 2

86261543_CI Rio de Janeiro RJ 22-12-2019 - Primeiro dia do Verão Piscinão de Ramos Na foto Solange M (1).jpg

Letícia Araújo da Silva, de 22 anos, decidiu levar para a areia o bronzeamento idealizado por Erika Bronze

Se o verão do Rio de Janeiro tem um sol para cada um, no Piscinão de Ramos, na Zona Norte, existe um serviço estético para cada mulher. O biquíni de fita isolante invadiu a areia. E, como criatividade do carioca não tem limites, ele não veio sozinho. Dezenas de barracas oferecem também serviços como descoloração de pelos, bronzeamento com creme de parafina, e até camuflagem de estrias com creme de beterraba.

Pioneira no Piscinão com o serviço, Letícia Araújo da Silva, de 22 anos, decidiu levar para a areia o bronzeamento idealizado por Erika Bronze — que começou na laje de sua casa, em Realengo, e ficou famosa após o clipe "Vai, malandra", de Anitta. Letícia criou a Barraca das Pretinhas e elaborou vários pacotes para as frequentadoras do local. É ela quem prepara a camuflagem de estrias. O produto leva hidratante, água oxigenada e beterraba batida.

— Quando a pele fica bronzeada, as estrias ficam amareladas. A camuflagem faz com que elas escureçam também. A água oxigenada queima as estrias e o hidratante é para não agredir a pele. Para o corpo todo, o valor sai a R$ 50 — anuncia a empreendedora, que também vende o potinho com creme de parafina a R$ 5.

A inciativa, porém, é reprovada por especialistas. Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a médica Simone Neri alerta que a mistura pode expor quem usa a uma série de riscos para a saúde.

— Esse é um procedimento muito arriscado. A beterraba é um ótimo alimento para ingerir antes de ir a praia, auxilia na formação de pigmento na pele, mas não é recomendada para passar no corpo. Já a água oxigenada pode causar queimaduras graves, além de acelerar o envelhecimento e aumentar o risco de desenvolver câncer de pele. A estria não é um mancha para ser disfarçada, é uma atrofia da pele. Mesmo que esteja quiemada pelo sol, vai continuar no corpo — alertou a dermatologista.

Frequentadora assídua do Piscinão, a recepcionista Solange Maria Rainha, de 44 anos, sempre está de olho nas novidades da estação. Ela adquiriu o pacote com biquíni de fitas nas partes de cima e de baixo, creme de parafina e camuflagem de estrias no bumbum. Tudo por R$ 50.

— A fita fixa o bronzeado mais rápido do que o biquíni, deixa ele mais definido e não sai na água — aprovou Solange.

Mais tímida, a dona de casa Andreza da Silva, de 23 anos, preferiu fazer só a parte de cima. Pelo serviço e o creme de parafina, pagou R$ 20.

 — Gosto de ter marquinhas. Quando vi as meninas usando, quis fazer também. Achei bem confortável — contou.

Para Simone Neri, a dica infalível para curtir a estação de calor é proteção solar. Além disso,

—  É melhor evitar a exposição excessiva ao sol e tudo que promete resultados imediatos. O ideal é evitar o horário de pico da radiação solar, usar protetor e acessórios que lhe protejam do sol — alertou.

 

Mas o verão não é só alegria em Ramos. Nenhum dos banheiros públicos do espaço estão funcionando. Quando não estão trancados, estão cheios de lixo, entulho e sem vasos sanitários e pias. A maioria dos quiosques tem seu banheiro, que são destinados a quem está consumindo. Dono de um dos estebelecimento, Sebastião Pinho de Castro disse que já são quase quatro anos sem banheiros públicos no local:

— A gente acaba deixando pessoas que não são clientes usarem o banheiro, mas, como é muita gente, às vezes entope. Tem pessoas que acabam fazendo dentro da água mesmo.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação informou que está realizando obras na área do Piscinão de Ramos, e que, além da construção de uma quadra de grama sintética, serão feitas obras nas quadras poliesportivas, reforma dos vestiários e da Academia da Terceira Idade (ATI). A secretaria disse ainda que as intervenções têm custo superior a R$ 675 mil e a previsão de término é para o primeiro trimestre do ano que vem.