Bitcoin cai abaixo de R$ 217 mil e alcança o nível mais baixo em cinco meses

·2 min de leitura
As criptomoedas afundaram na sexta-feira (21), levando o Bitcoin ao nível mais baixo em mais de cinco meses. (Getty Images) (Getty Images/Westend61)
  • Bitcoin sofre sua maior queda nos últimos cinco meses e está abaixo dos US$ 40 mil (R$ 217 mil)

  • Ether cai abaixo de R$ 16 mil, enquanto Solana e Binance Coin também sofrem queda

  • O recuo das criptomoedas ocorre em meio a uma maior aversão ao risco nos mercados

As criptomoedas afundaram na sexta-feira (21), levando o Bitcoin ao nível mais baixo em mais de cinco meses, à medida que a aversão ao risco novamente varreu os mercados globais.

Leia mais

A maior criptomoeda caiu até 7,4%, para US$ 38.261 (R$ 207 mil), enquanto o Ether, em segundo lugar, caiu abaixo de US$ 3.000 (R$ 16 mil). Os tokens digitais em geral perderam cerca de US$ 1 trilhão (R$ 5,43 trilhões) em valor desde o pico de novembro, de acordo com dados do CoinMarketCap.

“O Bitcoin e o mercado de criptomoedas mais amplo continuam sujeitos aos caprichos das variáveis ​​macro”, escreveram os estrategistas da Fundstrat Digital Asset Research, Sean Farrell e Will McEvoy, em nota.

As moedas virtuais tornaram-se emblemáticas de um recuo nos investimentos especulativos desencadeados pela perspectiva de uma política monetária mais apertada nos EUA. O Bitcoin recentemente acompanhou oscilações nas ações de tecnologia, que estão sob pressão, com o Nasdaq 100 caindo em uma correção na quinta-feira (20).

As criptomoedas afundaram na sexta-feira (21), levando o Bitcoin ao nível mais baixo em mais de cinco meses. (Getty Images)
As criptomoedas afundaram na sexta-feira (21), levando o Bitcoin ao nível mais baixo em mais de cinco meses. (Getty Images)

Queda em quase todas as criptomoedas

Outras criptomoedas também caíram, como Binance Coin, Cardano e Solana.

Um padrão técnico baseado em um indicador de momento conhecido como índice de força relativa semanal sugeriu a possibilidade de que a queda do Bitcoin possa ser devido a um respiro. O indicador na sexta-feira caiu em uma região que no passado acompanhava os mínimos nas vendas de Bitcoin.

O Bitcoin disparou nos últimos anos, parcialmente em narrativas controversas sobre adoção institucional e seu possível papel como hedge de portfólio. Suas oscilações durante um período volátil para os mercados globais prejudicaram algumas dessas reivindicações.

O Bitcoin aumentou mais de quatro vezes nos últimos dois anos, mas perdeu cerca de US$ 30.000 desde que atingiu um recorde em novembro de quase US$ 69.000 (R$ 374 mil).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos