Bitcoin: fraudes envolvendo nome de Elon Musk causam prejuízo de mais de US$ 80 milhões desde outubro, diz FTC

·1 minuto de leitura

WASHINGTON - Brindes falsos prometidos por celebridades como o CEO da Telsa, Elon Musk, estão sendo usados por golpistas para lucrar com juros em criptomoedas, disse a Comissão Federal de Comércio (FTC na sigla em inglês) ao observar um aumento nas queixas sobre fraude com criptomoedas desde outubro.

Em um tipo de golpe, as pessoas são informadas que, se derem certa quantidade de criptomoedas a uma "celebridade", elas receberão mais de volta.

"As pessoas relataram o envio de mais de US $ 2 milhões em criptomoedas para imitadores de Elon Musk nos últimos seis meses", disse a FTC.

Musk era um defensor das criptomoedas, mas recentemente nocauteou o dogecoin ao chamá-lo de "uma confusão" em rede nacional de TV. Ele também disse recentemente que o bitcoin não seria mais aceito para comprar veículos da Tesla devido aos custos ambientais associados à sua mineração.

Os golpistas também se fazem passar por autoridades governamentais ou um potencial parceiro romântico, disse a FTC.

No geral, quase 7 mil pessoas relataram perdas de mais de US$ 80 milhões desde outubro, com uma perda média de US$ 1.900, disse a agência. Isso é doze vezes mais relatos de golpes do que no mesmo período do ano anterior, disse a agência.

Pessoas na faixa dos 20 e 30 anos foram as maiores vítimas, relatando que perderam muito mais dinheiro em investimento e fraude de criptomoeda do que qualquer outro tipo de golpe.

Pessoas mais velhas, com mais de 50 anos, eram menos propensas a relatar que caíam nos golpes, mas quando o faziam, as perdas eram maiores, com uma média de $ 3.250.