Bitcoin segue ‘flertando’ com patamar de US$ 60 mil

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
  • Bitcoin é negociado a pouco menos de US$ 60 mil.

  • Cripto ensaiou uma retomada após semanas de baixa.

  • Pressão se dá por alta procura de investidores institucionais.

O bitcoin, a mais famosa e valiosa criptomoeda do mundo, segue nesta sexta-feira (2) “flertando” com o patamar dos US$ 60 mil.

Leia também:

Depois de algumas semanas de desvalorização, após ter batido o patamar de US$ 58 mil, a cripto voltou a ter seu preço pressionado pela alta procura de investidores institucionais.

No momento do fechamento deste texto, ela era cotada a cerca de US$ 59,50 mil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Previsão ousada

O investidor bilionário Mike Novogratz voltou a fazer previsões ousadas e otimistas em relação ao futuro do bitcoin, a mais famosa e adotada criptomoeda do mundo.

Durante uma entrevista à rede de TV americana CNBC, Novogratz afirmou que enxerga o bitcoin atingindo o mesmo valor total de mercado do ouro, e eventualmente suplantá-lo.

As informações são do site Insider.

Atualmente, o valor total de mercado do bitcoin está na casa do US$ 1,1 trilhão, enquanto o do ouro é dez vezes mais: US$ 10,9 trilhões.

Segundo o bilionário, sua previsão vem do fato de que grandes instituições financeiras dos Estados Unidos, começam agora a oferecer o bitcoin como uma possibilidade de diversificação de portfólio a clientes super ricos.

Assim, é possível que se veja, nos próximos meses, um grande fluxo de dinheiro novo entrando no mercado das criptomoedas.

Segundo Novogratz, o ritmo de adoção está muito superior ao que ele esperava.

O investidor é conhecido por, no ano passado, ter previsto o preço do bitcoin no patamar de US$ 65 mil. Atualmente, a cripto é negociada pouco abaixo dos US$ 60 mil.

Bitcoin

O bitcoin é a mais famosa e valiosa criptomoeda do mundo atualmente. Começou a ser negociada publicamente em 2010, quando custava centavos de dólar, e desde então vivenciou uma vertiginosa valorização.

Até 2020, seu preço flutuava em torno dos R$ 10 mil, e chegou a cerca de R$ 3 mil no ano passado.

Mas, a partir da virada do ano, o ativo viu seu preço subir constantemente, e agora é negociado a quase R$ 60 mil, depois do “embarque” de grandes empresas, como a Tesla de Elon Musk, e de outros participantes institucionais do mercado.

Criptomoedas

As criptomoedas são uma classe de ativos digitais, baseados na blockchain – uma espécie de “livro de registros” digital. Na blockchain, é possível registrar de forma transparente a entrada de novos bitcoins no mercado (após serem “minerados”) e também transações entre diferentes carteiras.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube