Black Friday: 74% dos cariocas irão antecipar compras de Natal e 76% pretendem gastar mais neste ano

Quais são as expectativas para a Black Friday deste ano? Pesquisas que avaliam tendências de consumo tentam prever o que virá por aí em mais uma temporada de promoções. Em cenário de alta de preços no país, o planejamento tem ganhado protagonismo para o dia 25 de novembro.

Segundo um levantamento feito pelo Mercado Livre e Mercado Pago, que entrevistou na última semana de setembro mais de 1.100 usuários cariocas do banco digital e do marketplace, 76% dos moradores do estado do Rio pretendem gastar mais este ano do que em edições passadas da sazonalidade. Além disso, 74% devem aproveitar a data para garantir as compras de Natal - 6 pontos percentuais acima da média nacional.

No ano passado, apenas 42% dos entrevistados foram às compras na Black, o que mostra que 2022 será um ano bem mais movimentado: 45% planejam gastar mais de R$ 1 mil.

Protagonista nas compras on-line, o cartão de crédito continua despontando como meio de pagamento favorito para a Black Friday: 69% dos cariocas planejam usá-lo para garantir as promoções, enquanto 42% pretendem parcelar as compras em até seis vezes.

Ainda falando dos cariocas, 17% querem usar o Pix, um percentual parecido com o índice nacional, de 19%.

Mas o que as pessoas pretendem comprar? No Rio de Janeiro, a categoria mais cobiçada no Rio de Janeiro é a de eletrodomésticos, com 64%, de interessados. O número é cinco pontos percentuais maior que a média de brasileiros que querem aproveitar as ofertas para adquirir esses itens.

Em segundo lugar, aparecem os produtos de moda, com 48% de procura, seguidos por eletrônicos (46%), celulares/acessórios (45%) e casa/decoração (43%).

Outro destaque são os itens relacionados à Copa do Mundo. De olho na telinha, 50% dos moradores do estado pretendem comprar uma TV ou celular, enquanto 25% estão de olho nas camisas da seleção e 18% nas cervejas.

Outra pesquisa, esta realizada pela Pelando, rede social de compras que reúne milhares de promoções e cupons de descontos nos principais e-commerces do país, entrevistou mais de 1.600 consumidores em todas as regiões do país no mês de setembro. Este levantamento concluiu que 57,40% pretendem gastar mais do que na edição passada, que rendeu ao e-commerce brasileiro um faturamento de R$ 4,2 bilhões, conforme relatório da NielsenIQ Ebit.

Guilherme Vieira, fundador do Pelando, observei que a Copa do Mundo realmente vai puxar o consumo deste ano:

— As expectativas de compra para esta Black Friday são maiores, pois os consumidores serão estimulados pela Copa do Mundo — diz.

Ainda segundo o levantamento da Pelando, o ticket médio de 21% dos participantes está entre R$1000 e R$2000. Além disso, 13% deles reservaram entre R$500 e mil, e 14% dos respondentes estão dispostos a gastar acima de R$2 mil nesta Black Friday.

O e-commerce deve bombar: mais de 80% dos consumidores pretendem fazer as compras apenas on-line, enquanto 19% vão comprar tanto em lojas online quanto em lojas físicas.

Dentre elas, as preferidas são: Amazon (27%), Americanas (26%), Magalu (24%), Kabum (15%), Submarino (10%), Casa Bahia (9%) e Mercado Livre (8%), sendo que 96% pesquisam sobre a reputação das lojas, 64% deles checam os comentários da marca no ReclameAqui, 26% consideram a boa avaliação da loja feita por usuários do Pelando e 5% compram por indicação de amigos.