Black Friday: Fim de semana vendeu 27% a mais do que em 2019

O Globo
·1 minuto de leitura
Agência O Globo

RIO — Aposta para o comércio impactado pela pandemia, a BlackFriday cumpriu a expectativa positiva no e-commerce e teve alta de 27% nasvendas do fim de semana, na comparação com o de 2019. Somente no sábado e nodomingo, as vendas realizadas pela internet somaram um total de R$ 1,5 bilhão.

Os dados são da Ebit|Nielsen, empresa de consultoria deanálise e mensuração do comércio eletrônico. Segundo eles, a quantidade depedidos também aumentou. Foram 2,8 milhões no total, o que representa umcrescimento de 14% maior em relação a 2019.

Já o valor médio das compras subiu 11% quando comparado aoano passado. Com isso, tíquete-médio ficou em R$ 525 neste ano.

Para a líder da Ebit|Nielsen, Julia Avila, o frete grátis, aspromoções ao vivo e os cupons de desconto foram ações que ajudaram aimpulsionar as vendas.

Apesar do bom desempenho do comércio eletrônico no fim desemana pós Black Friday, Julia ressalta que os resultados de vendas foramrelevantes em todos os dias e defende que as vendas diluídas em um períodomaior são tendência para os próximos anos.

“O consumidor não diminuiu o ritmo no fim de semana e asempresas fizeram ações que se traduziram em mais vendas. O resultado do fim desemana mostra que o ensinamento para os próximos anos é mais dias, melhorespreços, maiores lucros”, avalia.

Ela se refere aos dados da quinta e sexta-feira, quando asvendas ficaram em R$ 4,02 bilhões. Segundo a consultoria, este valor é 25,1%maior do que a véspera e o dia da Black Friday do ano passado.

Ao considerar o período todo das promoções, de 19 a 29 denovembro, o faturamento alcançou R$ 7,5 bilhões, uma alta de 28% sobre 2019.