Black Friday: Procon dá dicas de como escapar de golpes

Procon-SP recomenda atenção durante a Black Friday, já que algumas ofertas nem sempre são tão tentadoras (Getty Creative)
Procon-SP recomenda atenção durante a Black Friday, já que algumas ofertas nem sempre são tão tentadoras (Getty Creative)
  • Edição 2022 da Black Friday ocorrerá em 25 de novembro;

  • Procon-SP recomenda atenção antes, durante e após as compras;

  • Antes de fechar a compra do objeto desejado, confira o seu orçamento e verifique se aquele valor a menos não irá comprometer as contas do próximo mês.

A Black Friday 2022 ocorrerá no dia 25 de novembro e é uma época em que todos estão esperando por uma oportunidade de economizar e finalmente comprar aquele item necessário ou de sonho de consumo. No entanto, é preciso ter atenção com algumas ofertas, nem sempre tão tentadoras, ou com as formas de pagamento.

O Procon-SP divulgou algumas dicas valiosas para antes, durante e após as compras. As informações são do portal IG:

  • Cabe no bolso?

Antes de fechar a compra do objeto desejado, confira o seu orçamento e verifique se aquele valor a menos não irá comprometer as contas do próximo mês. Uma dica é fazer uma lista dias antes da Black Friday com tudo que você precisa ou deseja anotado. Assim, você evita cair na tentação com algo que, na verdade, não queria ou não era sua prioridade.

  • Redobre a atenção para evitar golpes

Para evitar dores de cabeça com possíveis armadilhas, é importante ficar atento com a reputação da loja em sites de confiança e reputação como o Reclame Aqui ou o Procon, além de verificar se o site é seguro e possui o "https" na frente e o símbolo do cadeado ao lado do endereço. E, acima de tudo, desconfie de promoções que oferecem descontos fora do normal.

  • Atenção quando for pagar

Seja qual for a forma de pagamento, redobre a atenção em todas elas. Se for por boleto, confira todos os dados, como data de vencimento e CNPJ da empresa. Se for por Pix, fique atento ao nome do destinatário.

  • Direito de arrependimento

O Código de Defesa do Consumidor (CDC) garante ao cliente o direito de se arrepender, devolver um produto em até sete dias e receber seu dinheiro de volta.

  • Atraso na entrega

Em casos de atraso ou ausência de entrega, o Procon-SP recomenda inicialmente entrar em contato com a empresa responsável. Caso o problema não seja resolvido, é possível entrar com uma queixa junto ao órgão de defesa do consumidor.