BlackBerry encerra serviços de sua linha de smartphones

·1 min de leitura

Por Akash Sriram e Subrat Patnaik

(Reuters) - A BlackBerry está encerrando o serviço de smartphones corporativos, que eram carregados por executivos, políticos por legiões de fãs no início dos anos 2000.

A mudança marca o fim de uma era, pois os telefones, que apresentavam um minúsculo teclado físico, foram pioneiros no envio de emails e mensagens instantâneas.

O ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, um dos usuários mais famosos de um aparelho BlackBerry, ganhou as manchetes em 2016 quando foi convidado a trocar de aparelho.

A Blackberry perdeu a preferência dos usuários com a chegada dos iPhones com tela sensível a toque e dispositivos Android rivais. Nos últimos anos, a empresa começou a desenvolver softwares de segurança digital e sistemas operacionais integrados para carros.

As redes sociais ficaram repletas de homenagens após o anúncio. Um usuário do Twitter relembrou que era uma "máquina fabulosa" e esperava que os telefones da empresa fossem ressuscitados.

Em 2020, a empresa disse que tomaria medidas para encerrar os serviços legados dos sistemas operacionais BlackBerry 10 e BlackBerry OS e dispositivos que executam eles não seriam mais suportados. A companhia também afirmou que os aparelhos não seriam capazes de receber ou enviar dados, fazer chamadas telefônicas ou enviar mensagens de forma confiável.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos