Blinken diz que EUA receberam mais informações sobre bombardeio de edifício de Gaza

·1 minuto de leitura
Edifício que abriga AP e redação da Al Jazeera desmorona após ser atingido por míssil israelense na cidade de Gaza

Por Humeyra Pamuk e Jacob Gronholt-Pedersen

REYKJAVIK (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, disse nesta terça-feira que Washington recebeu mais informações sobre a destruição israelense de um edifício de Gaza que abrigava os escritórios locais das organizações de notícias Associated Press e Al Jazeera.

Ele não quis, porém, tecer maiores comentários.

"Realmente pedimos mais informações de Israel sobre esta questão", disse Blinken em uma entrevista coletiva com o ministro das Relações Exteriores da Islândia, em Reykjavik. "Segundo meu entendimento, recebemos algumas informações adicionais por meio dos canais de inteligência, e não é algo que eu possa comentar."

Os militares de Israel disseram que seus caças atingiram o prédio de vários andares porque ele estava sendo usado pelos grupos Hamas e Jihad Islâmica e que ataques terroristas estavam partindo dali, mas não divulgaram nenhum indício que sustente essa afirmação.

Sally Buzbee, a principal editora da Associated Press, disse no domingo que a agência de notícias ainda não viu nenhum indício das autoridades israelenses que justifique o bombardeio, e acrescentou que sua organização quer uma investigação independente do incidente.

Um telefonema de segunda-feira do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, em apoio a um cessar-fogo parece não ter sido ouvido, mas os combates entre Israel e o Hamas através da fronteira parecem ter diminuído ligeiramente na manhã desta terça-feira.

Ron Dermer, ex-embaixador israelense em Washington e hoje conselheiro do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, disse à rede CNN que indícios foram apresentados a Washington.

(Reportagem adicional de Dan Williams)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447702)) REUTERS AC

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos