Blinken insta a Nigéria a desempenhar um papel mais importante no continente

·1 min de leitura
Antony Blinken se despede ao embarcar em seu avião oficial para viajar para a Nigéria em 18 de novembro de 2021 no aeroporto de Nairóbi, capital do Quênia (AFP/Andrew Harnik)

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, pediu à Nigéria que desempenhe um papel mais importante no continente e encorajou o país a ser mais transparente nas questões de direitos humanos que abalaram as relações entre Washington e a nação mais populosa da África no ano passado.

Em sua primeira viagem pela África subsaariana, o chefe da diplomacia americana quer mostrar o compromisso dos Estados Unidos com a ascensão da China no continente, mas disse que também quer promover soluções africanas para problemas, incluindo a guerra na Etiópia.

"Apoiamos fortemente o compromisso, liderança e firmeza da Nigéria", disse Blinken, que se reuniu com o presidente Muhammadu Buhari, em uma coletiva de imprensa na capital, Abuja.

A Nigéria, maior economia da África subsaariana e lar de 20% da população da região, é um ator-chave no continente para as administrações dos Estados Unidos, que cortejaram os líderes nigerianos desde a restauração do governo civil em 1999.

Mas no último ano, o discurso americano em relação à Nigéria ficou mais forte, especialmente em face da repressão sangrenta a um amplo movimento de protesto contra a violência policial em outubro de 2020.

Nessa visita, que começou no Quênia e vai terminar no Senegal, Blinken quer mostrar a liderança dos Estados Unidos, especialmente na luta contra as mudanças climáticas e a covid-19, em uma competição global com a China, que tem investido fortemente no continente.

O ministro das Relações Exteriores da Nigéria, Geoffrey Onyeama, falando ao lado de Blinken, afastou as preocupações sobre a China, afirmando que a potência asiática oferece uma "grande oportunidade" para um país que precisa de infraestrutura.

sct/dbh-pc/jvb/ap/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos