Block4 investe R$ 1,5 milhão em nova fronteira para NFTs

Com a maior integração entre os mundos físico e digital, a Block4, de soluções de blockchain para os segmentos de esportes e entretenimento, está investindo R$ 1,5 milhão em tecnologia. Vai desenvolver novas opções de NFTs, figurinhas digitais colecionáveis, e alavancar seu faturamento.

Uma das estratégias é desenvolver um estúdio onde serão criadas experiências para marcas no metaverso com uso de realidade virtual e aumentada. A companhia vem se aproximando de clubes de futebol. Vasco, Bahia e Santos estão na clientela.

A ideia é ter coleções com ingressos digitais de partidas históricas, camisas virtuais de times campeões e depoimentos exclusivos de jogadores, por exemplo.

— Queremos tornar os NFTs nova fonte de receita para as empresas. Isso tende a ser um novo canal para se comunicarem com os clientes — diz Leonardo Cohen, cofundador da Block4.

Ele explica que os NFTs devem ganhar mais detalhes como formato em 3D, som em alta definição e texturas. A Block4 também mira a área cultural, com e NFTs atrelados a novos álbuns musicais como o da cantora Pitty e a banda Maneva.

Ampliação: Com 41 lojas no Rio, marca Billy The Grill planeja avanço nacional

Viu? Qualcomm busca start-ups em cinco áreas para desenvolver o metaverso no Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos