Bloco sertanejo 'Chora, me liga' volta a desfilar depois de um ano fora do carnaval do Rio

1 / 3

WhatsApp Image 2020-02-15 at 7.57.31 AM.jpeg

Rafael Cuia, um dos fundadores do “Chora, me liga”

RIO - Um dos maiores blocos de rua do Rio, o "Chora, Me Liga", volta a desfilar na manhã deste sábado, na Avenida Presidente Antônio Carlos, no Centro. O mega-bloco que ficou fora do carnaval 2019, depois de entraves com a prefeitura e a Polícia Militar, é famoso por entoar músicas sertanejas. O bloco iniciou seus cortejos em 2010. Em 2018, no Aterro do Flamengo, arrastou cerca de 800 mil foliões.

ENCONTRE SEU BLOCO E COMPARTILHE COM OS AMIGOS: Rio de Janeiro • São Paulo • Belo Horizonte

— Esse é o nosso décimo desfile. Estamos voltamos com tudo esse ano. É como se fosse uma reestreia. Muita gente pergunta se temos um tema, mas um bloco sertanejo já é temático — explica Rafael Cuia, um dos fundadores do cortejo, animado com a edição deste ano.

A atriz e apresentadora Fabiana Karla também marcou presença no bloco. Ela aproveitou a festa para gravar matéria para o seu programa “Se joga”, da Rede Globo. Fabiana, que usa uma tiara de flores, está acompanhada de uma sombrinha colorida típica do frevo.

— Eu costumo passar o carnaval em Recife, mas este ano vou curtir um pouquinho a festa aqui no Rio de Janeiro. Eu acho essa energia dos blocos carnavalescos maravilhosa. É uma forma muito democrática das pessoas poderem se divertir — comenta a atriz.

Fundado por produtores de eventos, o "Chora, me liga" inovou ao inserir no circuito carnavalesco do Rio a música sertaneja. Esse ano, a dupla João Lucas e Matheus, de Ribeirão Preto, do interior de São Paulo, é a responsável pelo show. Segundo Cuia, muitos criticaram a temática, por achar que o estilo não combinava com a festa:

— Nós provamos que o carnaval tem espaço para todos os estilos musicais. Se os eventos sertanejos bombam não noite carioca, porque não bombaria no carnaval? O que importa é contagiar o público.

Antes das 8h, os foliões já começaram a chegar para o desfile. Nem o ano em que os sertanejos ficaram longe do carnaval de rua não afastou os foliões que curtem uma "sofrência". A secretária Alessandra Bessa, de 32 anos, era uma delas. Fã do ritmo, ela saiu de casa, em Niterói, às 6h40 para chegar cedo ao bloco e aproveitar ao máximo

— Adoro pré-carnaval e adoro sertanejo. Já fiz a planilha dos blocos.

Em seu terceiro ano, Alessandra aprovou o esquema de segurança:

— A segurança esse ano está dando de mil nos anos anteriores — elogiou, referindo-se a iniciativa inédita no carnaval do Rio de Janeiro de usar barreiras de segurança nos sete megablocos da cidade.

Rio entra em estágio de mobilização

O Centro de Operações Rio (COR), da prefeitura, informou que o município entrou em estágio de mobilização às 7h45 deste sábado, "devido aos múltiplos eventos na cidade neste fim de semana, como desfiles dos blocos e megablocos de rua, entre outros, e às diversas ruas que estarão interditadas por causa desses cortejos. O estágio de mobilização significa que há riscos de ocorrências de alto impacto.

Ainda de acordo com o COR, o sábado séra de tempo instável. Áreas de instabilidade em altos níveis da atmosfera, associadas ao calor e à disponibilidade de umidade, deixarão o dia com predomínio de céu parcialmente nublado, passando a nublado no fim da tarde, e previsão de pancadas de chuva isoladas no período da noite. Máxima prevista de 34 graus. O domingo também será de sol e calor, com máxima de 36 graus, e previsão de pancadas de chuva a partir da tarde.

A cobertura do carnaval de rua do jornal O GLOBO tem apoio de Ame Digital.