• Foto: MetroNiews.nl

    Pouco se sabe sobre os mecanismos que regem o envelhecimento humano. Uma pesquisa realizada com o sangue de uma holandesa nascida em 1890, publicada na revista Genome Research, fornece novas pistas sobre como e por que envelhecemos. Hendrikje van Andel-Schipper era, em 2005, a mulher mais velha do mundo. O corpo dela foi doado para estudos médicos.

    Leia também:
    Nasa encontrou planeta similar à Terra em zona habitável

    Há sete anos, os cientistas pesquisam o corpo da holandesa para entender como o organismo da idosa foi afetado pelo tempo. Segundo Henne Holstege, pesquisadora do Centro Médico da Universidade Vrije, em Amsterdã, continuamos vivos apenas enquanto nossas células-tronco são capazes de recuperar tecidos vitais. Quando elas se "cansam" desse trabalho de renovação do organismo, nós morremos.

    Quando Hendrikje morreu, cerca de dois terços dos glóbulos brancos (responsáveis pela defesa do organismo) tinham sido criados por apenas duas células-tronco sanguíneas. De acordo com a

    Saiba mais »de Sangue de holandesa centenária mostra por que envelhecemos
  • Como vocês já sabem, venho resgatando uma série de matérias que fiz nos primórdios de meu trabalho aqui no Yahoo e que andavam espalhadas pelo You Tube.

    Hoje é dia de exibir a quem não viu e relembrar a quem assistiu na época uma das edições do programa Na Galeria do Regis, em que mostrei aos internautas alguns bons – e desconhecidos na época – nomes daquilo que eu considerava uma “nova MPB. E ainda penso da mesma forma nos dias atuais.

    Se você por um acaso não conhecer o trabalho desta turma citada no programa, recomendo ir atrás de seus discos o quanto antes...

  • Li com muita atenção o texto escrito por Jorge Luiz Souto Maior, que circula pela rede com grande repercussão. Souto Maior é juíz, professor de direito, especialista em justiça do trabalho. Sua justa indignação escorre de cada linha e levou-o a escrever um verdadeiro tratado sobre a Copa do Mundo e suas barbaridades. O jornalista Juca Kfouri publicou o artigo em seu blog, com destaque. São onze teses, como onze jogadores em um campo. Onze são também as famosas teses escritas por Karl Marx em seu clássico capítulo sobre Feuerbach, na "Ideologia Alemã", em 1845.

    No texto de Souto Maior há mesmo um vocabulário marcadamente marxista, e um tanto "enrijecido" para os tempos do valor pulverizado e de outras questões, digamos assim, contemporâneas. Há frases ali, como esta: "(...) toda riqueza provém do trabalho". É um princípio clássico do marxismo clássico. Mas vá lá. Não importa fazer polêmica ou seminário sobre isso. O texto é forte, lúcido e cidadão. Não há dúvida. Sua indignação é

    Saiba mais »de O Brasil ou a Copa?
  • O que você faria se alguém pedisse para você fazer xixi em sua perna, do nada, no meio da praia? Com essa proposta, uma pegadinha do grupo Break tem feito sucesso nos Estados Unidos.

    Leia também:
    Homem tem o pênis cortado por engano na Inglaterra

    O ator finge ter sido atingido por uma água-viva e, bem, o melhor "remédio" para aliviar a dor no momento é urina mesmo. Mas no meio da praia, com todo mundo vendo... Quem tem coragem? Teve gente que topou!

    Assista ao vídeo e veja o desfecho:

  • 15 ideias para utilizar na cozinha

    Selecionamos 15 ideias interessantes para você experimentar na cozinha que podem simplificar ou deixar os pratos mais gostosos. Escolha uma e tente hoje mesmo!

    Fonte: themetapicture.com

    Saiba mais »de 15 ideias para utilizar na cozinha
  • Imagine que alguém percebe que está com um furúnculo. A reação normal é: a) ficar incomodado; b) pesquisar qual é o tratamento; c) acalmar-se com o ciclo da doença, tratar-se, superar o problema. Pode ficar uma pequena cicatriz. De qualquer modo, é interessante saber as causas, e evitá-las no futuro, se possível.

    Leia também
    O filósofo e a arte de não pegar ninguém

    Agora imagine que alguém, ao manifestar um furúnculo gigantesco, alimentado pelo acúmulo de toxinas no organismo, resolva se identificar com o abscesso, e ficar bravo com quem diz que ele está doente. Que diga: “isso não é um problema. O furúnculo é minha inteligência, minha força de vontade, minha beleza. Eu me orgulho de meu furúnculo. Na verdade, pensando bem, eu SOU meu furúnculo”. Evidentemente, para quem olha de fora, a pessoa tem um problema bem maior do que um furúnculo. Quanto mais elogiar e defender a bolha de pus, mais inquietação e desconfiança com sua saúde psíquica ela causará.

    Tem um filme de 1989 que brinca com

    Saiba mais »de Joaquim Barbosa, benfeitor do PT (mas o PT não notou)
  • Osvaldo José Zaratini foi morto com cinco tiros (Fotos: Divulgação/ Arquivo Pessoal)“Pelo fato de ele ser de cor, por se dizer negro, um negão forte, os caras olharam e sentaram bala.” Assim Guilherme Zaratini definiu a ação dos policiais militares de São Paulo, que mataram na última segunda-feira (21) com cinco tiros o seu irmão, Osvaldo José Zaratini, de 32 anos.

    Gerente de uma loja de tintas no bairro de Cidade Ademar, na zona sul da Capital, Osvaldo foi vítima duas vezes. Na primeira, de um sequestro-relâmpago, praticado por Rafael Lima de Oliveira, de 28 anos, um ladrão em fuga, que invadiu a picape de Oswaldo e, armado, ordenou que ele dirigisse para longe. Mas o carro acabou interceptado pela PM. Ao descer da picape, o negro Osvaldo recebeu cinco tiros.
    Os policiais disseram ter confundido o aparelho celular que ele estaria carregando. Acharam que fosse uma arma.

    Claudia morre após ser arrastada por viatura A família da vítima não acredita nessa versão. “Cinco tiros em uma pessoa sem arma?”, perguntou o irmão. Como sempre, a polícia promete investigar “o contexto em que as ações se deram."

    Também a PM do

    Saiba mais »de Racismo na polícia
  • Contas_Dividas_yahjoo

    O consumidor inadimplente está mais cauteloso na hora de comprar, mas considera a sua atual situação financeira melhor em relação à do ano passado. É o que mostra a Pesquisa do Perfil do Inadimplente, realizada pela Boa Vista Serviços, administradora do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC). O otimismo do consumidor, de acordo com a Boa Vista, está “da porta para dentro de casa”, e o que mais o preocupa são as incertezas do cenário macroeconômico brasileiro.

    O estudo apontou o crescimento de 6 pontos percentuais, de 47% para os atuais 53%, no nível de otimismo no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. Isso se deu, de acordo com a Boa Vista, devido ao emprego e à renda dos consumidores. Com o desemprego em patamares baixos e a renda real crescendo, as condições do orçamento familiar estão melhores, o que gera otimismo em relação àquilo que está sob o controle
    Saiba mais »de Endividado, consumidor está mais otimista, mas adia compras, diz SCPC
  • Quando contei para um amigo que, na década de 1970, eu e meu pai íamos ver aviões pousar e decolar no paulistano Aeroporto de Congonhas, ele lascou: "Programa de índio!" Tive, então, uma imediata presença de espírito ao devolver a pergunta ao amigo:
    - E você o que fazia nas manhãs de sábado?
    - Ia com a família para o Parque Ibirapuera. Rolar na grama e ouvir o canto dos pássaros. Era um alívio deixar o pequeno apartamento em que nos espremíamos para passear naquela imensidão verde.

    Não perdi a viagem e tasquei: "Programa de branco!" No final rimos os dois e nos despedimos. Fui para casa pensando na ironia do nosso diálogo. Programa de índio é ver pássaros metálicos, programa de branco é ouvir pássaros de verdade. No fundo, a gente vai atrás do que é raro ou daquilo que nos falta no cotidiano.

    Quinhentos e quatorze anos depois do primeiro encontro entre portugueses e nativos brasileiros, persiste uma diferença de sentidos de mundo e de modos de vida. O que em si não é o mau. Imagine o

    Saiba mais »de Vai um programinha?
Carregando...

Paginação

(2.000 artigos)

Siga o Yahoo Notícias