Postagens do blog por Regis Tadeu

  • Eu estava pronto para colocar as tradicionais “dicas da sexta-feira” neste espaço no dia de hoje, mas fiquei tão indignado com o que aconteceu ontem no jogo do Grêmio contra o Santos que resolvei dar meus pitacos – se você não sabe do que se trata, sugiro que leia aqui

    Veja as imagens do repugnante episódio abaixo:

    Não é a primeira vez que alguns integrantes da torcida do Grêmio dão mostras explícitas de seu racismo e de sua total falta de noção de civilidade e educação. Como esquecer a cena em que asnos gremistas gritando “o Fernandão morreu” no último Gre-Nal no Beira-Rio? Um negócio absolutamente repulsivo. Para piorar ainda mais, note no vídeo acima que há alguns “negões” xingando o goleiro Aranha de “macaco”, o que torna tudo ainda mais absurdo.

    Só que agora surgiu a imagem-símbolo do racismo gremista. Assista ao vídeo abaixo:

    Trata-se de uma garota chamada Patrícia Moreira. Ela foi flagrada pelas câmeras da ESPN xingando o goleiro de “MA-CA-CO”, como você percebeu facilmente

    Leia mais »from Que a menina gremista racista e seus cúmplices apodreçam na prisão ao lado de seus “macacos”
  • Ace Frehley constrange seu passado com álbum medíocre

    Venho acompanhando a carreira do Kiss desde o momento em que o primeiro álbum do grupo foi lançado no Brasil em 1974. Entrando na adolescência e vibrando com cada LP que o Alice Cooper lançava, saquei que aqueles quatro sujeitos maquiados levavam a sério o lance de unir um visual extravagante ao rock and roll.

    De lá para cá, comprei todos os discos. Adorei a maioria, não gostei muito de outros e detestei alguns poucos – Animalize, Crazy Nights e Asylum são porcarias indescritíveis e indignas de figurar em uma discografia ao lado de maravilhas como Rock and Roll Over, Dressed to Kill, Love Gun e Creatures of the Night. Mas uma coisa nunca falhou: Ace Frehley.

    A cada disco que a banda lançava, era batata: se tinha uma música do Ace, era sempre uma das melhores do álbum. Melhor ainda quando ele botava nela a sua voz meio rouca, meio bêbada. Até mesmo em discos menores da banda, como Dynasty e Unmasked, as canções dele se sobressaíam. Nem vou citar o quanto o primeiro disco solo dele era

    Leia mais »from Ace Frehley constrange seu passado com álbum medíocre
  • O debate que mostrou o quanto estamos ferrados

    Não assisti ao debate ontem. Botei pra gravar e acabei de assisti-lo minutos atrás.

    “Horrorizado” talvez não seja a palavra suficiente para definir o que vi e ouvi. Não lembro, sinceramente, quando vi pela última vez candidatos a Presidente da Republica tão ruins e despreparados para passar algum tipo de dignidade ao telespectador que se aventura a assistir a este tipo de “circo”. Sim, porque o debate foi exatamente um espetáculo pseudocircense da pior qualidade.

    Não acredito e não compactuo com o voto de protesto. Com exceção da eleição para vereador, voto nulo em todas as circunstâncias eleitorais há décadas, simplesmente por não acreditar no tipo de política que se faz neste País há séculos. E não foi diferente ontem. Cada um dos candidatos espelhou o horror que será a administração brasileira caso venham a ser eleitos.

    Não tenho dúvida de que Marina Silva poderia ser uma boa prefeita de alguma cidade com menos de cem mil habitantes, ainda mais se usar o bom humor e a imagem da vovó

    Leia mais »from O debate que mostrou o quanto estamos ferrados
  • A música brasileira vai mal? Você que pensa… parte 21

    Pensou que a série tinha acabado, né? Nada disto!

    Continuo trazendo aqui mais alguns exemplos de que a música brasileira, ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, continua viva, criativa e pulsante, apesar do monte de porcarias fedorentas que infestam as rádios e as TVs. Largue a mão de ser preguiçoso(a) e faça a sua pesquisa também...

    MAGNO BISSOLI
    Dono de uma respeitada carreira na Europa – foi renomado professor de inúmeros conserva tórios na Dinamarca, compôs peças de jazz executadas por orquestras europeias e já lançou vários álbuns no velho continente -, ele é daqueles bateristas incansáveis na divulgação da moderna música brasileira no exterior. Seu mais recente trabalho, Pós-Bossa, foi lançado também por aqui e é um primor na união entre o samba e o jazz. Dê uma sacada no ótimo som que ele construiu com seu quinteto em “Samba da Alegria”:

    DANIEL SANTIAGO
    Sideman bastante requisitado – ele já tocou com Ivan Lins, Djavan, Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Dominguinhos,

    Leia mais »from A música brasileira vai mal? Você que pensa… parte 21
  • É Show ou é Fria: última semana de agosto (25 a 31)

    Aviso: por conta de uma reestruturação organizacional no site, as edições deste mês não trarão os tradicionais vídeos. Voltaremos com eles em breve. Por enquanto, fique aqui com as minhas opiniões e recomendações. Obrigado!

    ERIC GALES
    25 - auditório do SESC Natal – RN
    28 - Gillan’s Inn Rock Bar – São Paulo
    Quando surgiu aos olhos do público por meio do estrondoso sucesso do álbum de estreia de sua banda, o sensacional The Eric Gales Band (1991), o garoto de apenas 17 anos era muito mais que um prodígio. Negro, canhoto e tocando com uma ferocidade raramente vista, para muitos ele era a reencarnação de Jimi Hendrix. Hoje, ele é dono de uma discografia excelente, mas enveredou por uma carreira que propositalmente soterrou as comparações perante a mídia, mas sem abandonar a altíssima qualidade de seu blues rock funk. Para estas apresentações, ele estará acompanhado de uma boa banda de apoio brasileira e vai literalmente derreter as orelhas das plateias com um som extraordinário. Imperdível!

    Leia mais »from É Show ou é Fria: última semana de agosto (25 a 31)
  • Tio Regis dá algumas dicas para um fim de semana mais divertido

    Como já é tradição às sextas-feiras, seguem abaixo mais algumas dicas de troços bacanas para dar uma alegrada na sua vida até a próxima segunda-feira...

    Para começar, um filme promocional inacreditável da banda Blackjack, lançado em 1979 para divulgar o primeiro e autointitulado disco dos caras. O detalhe saboroso é quem eram estes sujeitos e o que se tornaram depois que o grupo acabou dois anos depois: nada menos que o hoje famoso cantor Michael Bolton; o ex-guitarrista do Kiss, Bruce Kulick; o baixista do grupo fusion Yellowjackets, Jimmy Haslip; e o batera Sandy Gennaro, que foi da banda do ótimo guitarrista Pat Travers e que excursionou por anos no grupo de apoio do lendário Bo Diddley. Preste atenção aos  cabelos, bigodes e nas duas canções apresentadas no vídeo, “Love Me Tonight” and “Without Your Love”:

    Enquanto aqui no Brasil as crianças são jogadas no fétido universo do “funk carioca” pelos coleguinhas de escola e até mesmo pelos pais desmiolados, na Finlândia o conceito de

    Leia mais »from Tio Regis dá algumas dicas para um fim de semana mais divertido
  • Nível de escrotidão brasileira alcança seu nível mais baixo

    Nos últimos dias, os sinais foram bastante claros...

    Primeiro, um “socorrista” da cidade de Santos (SP), mentiu descaradamente em frente à câmera da TV Globo e de outras emissoras, além de dar inúmeras entrevistas aos repórteres presentes ao local da queda do avião do candidato a presidente Eduardo Campos, dizendo que havia “reconhecido” o corpo dele por meio de “seus olhos azuis”. Uma atitude absolutamente nojenta, visto que os corpos de todos os ocupantes do avião que caiu ficaram em tal estado de dilaceração que nem mesmo exames do que restou de suas arcadas dentárias foram suficientes para a identificação. Não havia corpos e sim milhares de fragmentos, que só mesmo um exame de DNA conseguiu saber quem era quem naqueles destroços da tragédia.

    Depois, no enterro de Campos, uma mulher ainda não identificada teve a repulsiva atitude de tirar uma “selfie” praticamente debruçada em cima do caixão do falecido candidato à Presidência. Foi flagrada por um fotógrafo esperto que tratou de

    Leia mais »from Nível de escrotidão brasileira alcança seu nível mais baixo
  • No samba, ninguém cantou como Aracy de Almeida

    Se ainda estivesse viva, ela estaria comemorando hoje seu 100º aniversário, certamente reverenciada por seus colegas da velha geração do samba e reclamando da festa barulhenta com palavrões do nível daqueles que Dercy Gonçalves soltava a torto e a direito.

    Quase ninguém com menos de 30 anos de idade sabe que Aracy de Almeida foi, para muita gente graúda, a maior cantora de samba que o Brasil já viu desde o tempo em que Cabral esteve por aqui pela primeira vez distribuindo espelhinhos, pentes e antenas de TV para os índios que aqui moravam. Ao contrário de outras grandes cantoras de sua época, com vozes cristalinas e límpidas, Aracy fazia de seu timbre anasalado um diferencial fantástico, ainda mais porque ela era incapaz de desafinar. Esta combinação aparentemente disparatada logo a transformou em um mito da música brasileira. Ouça a espetacular interpretação que ela colocou em “Tenha Pena de Mim”, antológico samba de autoria de Babaú e Ciro de Souza, que ela gravou em – pasmem! –

    Leia mais »from No samba, ninguém cantou como Aracy de Almeida
  • É Show ou é Fria: 3ª semana de agosto (18 a 24)

    Aviso: por conta de uma reestruturação organizacional no site, as edições deste mês não trarão os tradicionais vídeos. Voltaremos com eles em breve. Por enquanto, fique aqui com as minhas opiniões e recomendações. Obrigado!

    ALLEN TOUSSAINT
    19 – Bourbon Street – São Paulo
    O extraordinário cantor/compositor/produtor americano é um dos últimos bastiões vivos de uma geração maravilhosa – não foi à toa que os Rolling Stones, o The Who e os Yardbirds gravaram suas canções. Mestre do soul e do rhythm n’ blues, ele vai nos brindar com um show gratuito neste dia. Não importa o que você se programou para fazer. Desmarque e vá assistir a esta divindade ao vivo.

    CARLOS CAREQA
    19 e 20 - SESC Consolação – São Paulo
    Um dos mais talentosos e subestimados talentos da música brasileira, ele vai mostrar neste show temas de seu mais novo álbum, Made in China, ao lado de uma banda de apoio de primeira categoria, com destaque para o multiinstrumentista Mario Manga e o baterista Claudio Tchernev. Isto já é o

    Leia mais »from É Show ou é Fria: 3ª semana de agosto (18 a 24)
  • Tio Regis dá algumas dicas para seu fim de semana

    Tradicionalmente às sextas-feiras, trago aqui mais algumas boas dicas de coisas bacanas que você pode curtir no final de semana.

    Para começar, vamos aproveitar que logo mais teremos shows do Queens of the Stone Age no Brasil e entrar no clima com este clipe sensacional de “I Appear Missing”, do ótimo e mais recente álbum da banda liderada por Josh Homme, ... Like Clockwork:

    Depois, sugiro uma checada neste divertido comercial da Audi, que reúne os dois intérpretes do mitológico Sr. Spock da série Jornada nas Estrelas, o veterano Leonard Nimoy e o atual Zachary Quinto. Os dois apostam corrida de carros para ver quem chega primeiro a um campo de golfe. Preste atenção a alguns detalhes interessantes, como Nimoy cantando “The Ballad of Bilbo Baggins”, canção a respeito do personagem do livro O Hobbit que ele mesmo gravou em um disco nos anos 60, recitando o famoso “monólogo da morte” e botando para funcionar seu velho toque neural vulcano. Isto sem contar a crítica explícita aos carros da

    Leia mais »from Tio Regis dá algumas dicas para seu fim de semana

Paginação

(518 histórias)