Porco com tripas e gordura azuis e brilhantes intriga cientistas dos EUA

Eita!
Reprodução/Imgur



Tudo estava normal na vida de um casal norte-americano durante uma tarde de caça. Os dois estavam em seu sítio na Califórnia e caçaram um porco para o jantar. Mas tudo mudou quando eles resolveram assar o animal.

Ao abrir o porco depois de ter drenado todo o sangue do animal — procedimento padrão para comer animais caçados — o casal se deparou com algo inédito e bizarro. O porco tinha em seu interior uma gordura de cor azul e extremamente brilhante.



Surpreso, o casal começou a “investigar” o porco e descobriu que tanto seu sangue quanto sua carne era normais — pelo menos na aparência. Deixaram, é claro, de comer o animal e decidiram publicar as fotos da gordura totalmente diferente na internet. A partir daí, começaram a mover até a comunidade científica local.

A gordura azul do porco caçado chamou atenção de todos na região principalmente por conta de sua origem desconhecida. Estudando pouco o animal, cientistas apontaram como causa a presença de duas minas antigas na região: uma de mercúrio e outra de cobre. Segundo eles, o solo contaminado pode ser a solução.



Como foi morto durante o uma caçada, o animal sequer teve seu comportamento estudado. Segundo o casal de caçadores, o porco não aparentava nenhuma diferença dos outros animais que vivem na região e são alvos de caça diariamente — a prática é legalizada no estado norte-americano da Califórnia.

Leia também
'Carcaça de alien' encontrada após explosão apavora moradores do México
Encontrado na Rússia, cadáver de 'alien' deixa cientistas em pânico

Os dois recolheram amostras do porco e encaminharam para a Universidade da Califórnia, onde os restos do animal serão estudados. Os especialistas desejam saber se a carne estava realmente contaminada para, então, investigar o solo e descobrir se há algum tipo de vazamento que traga perigo à vida no local.























Reprodução/Imgur
Reprodução/Imgur