Gente do Bem x Gente Diferenciada - a luta pela exclusividade de Higienópolis

No fim do século XIX, barões do café se instalaram onde hoje fica o bairro de Higienópolis. Naquele tempo, os lotes da região eram os únicos na cidade com acesso a água encanada e esgoto. Não é à toa que o significado do nome do bairro seja “cidade da higiene”.

E é esse tipo de exclusividade que os atuais barões de Higienópolis querem manter. A luta pela manutenção do glamour do bairro não chega a ser uma grande novidade. Em 2011, os higienopolenses se mobilizaram pra evitar a construção de uma estação de metrô - instalação nociva que traria uma "gente diferenciada" para a região. Venceram e fizeram o governador voltar atrás.

Já a Vila Nova Conceição, uma espécie de Higienópolis da Zona Sul, se mobilizou contra a decisão da prefeitura de transformar um estacionamento desativado há 3 anos em moradia social. O motivo é o mesmo de sempre: desvalorização do bairro, que, segundo moradores, "já foi profundamente degradado pelos corredores de ônibus".

O fluxo de “gente diferenciada” claramente não agrada a classe média alta paulistana.

Nas últimas semanas, os higienopolenses se revoltaram contra mais uma ação populista do poder público. Além das insuportáveis ciclovias, a possibilidade de transformar o Minhocão em um parque chocou essa gente do bem. Confira este comunicado colocado no elevador de um dos condomínios do Principado de Higienópolis:

image

Veja como novamente a preocupação central é a circulação de forasteiros pelo bairro, ou sendo mais direto: os agentes promotores da “favelização”.

A cruzada pela higienização do bairro chegou num ponto que até os eufemismos estão sendo abandonados. Não se fala mais em ”gente diferenciada”, mas em “moradores de rua, nóias, traficantes e assaltantes”. Não há mais necessidade de maquiar a revolta, a hora agora é de combate!

Muitos cidadãos partiram pra ação direta e já começaram a boicotar as ações popularescas dos governantes:

A desobediência civil se faz necessária. Afinal de contas, nem todos podem morar em Alphaville, onde não há ciclofaixas, corredores de ônibus, estações de metrô e, principalmente, uma "gente feia compondo o ambiancé"

#AcordaHigienópolis #AcordaBrazil

(Siga-me no Twitter: @JornalismoWando)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos