Relatos Selvagens Cariocas. Ou Paisagem sem reboco (parte 2)

Imagem: Thinkstock

1. Copacabana

        TúnelMajor Vaz. Um casal de adolescentes e mais um garoto travesti copulam na via dos pedestres. Outros garotos gritam no entorno e jogam paus e pedras nos transeuntes que, para não invadir a pista, se espremem entre o lixo e a merda dos mendigos. O garoto travesti têm peitinhos de pitomba.

      2. Falett-Fogueteiro, Santa Teresa

      Baile funk e tiroteio ao longo de madrugada. Cachorrada latindo simultânea e ininterruptamente até o raiar do dia. Às sete horas da manhã uma voz melada e sofrida de alto-falante intima Jesus a voltar. Não existe trégua. No tiro, no latido, no funk, dá na mesma. A disputa é encarniçada.  

      3. Flamengo

       A promessa da berinjela a parmegiana distrai o paulista da brisa que sopra do Aterro, então ele volta ao passado, lembra com carinho da avó descalibrada, e aguarda ansioso a chegada do prato:

      —-  Coentro?  Na berinjela a parmegiana??

       Só pode ser má fé. O cozinheiro quer derrubar o dono do restaurante. Quem põe coentro na berinjela a parmegiana não tem amor no coração.

    4. Falett-Fogueteiro, Santa Teresa (dia seguinte)

      Subitamente, o silêncio. O coração cético do paulista bate sobressaltado. De repente, Roberto Carlos irrompe atrás de uma jaqueira e se junta a um coro de cigarras, o Rei anuncia Jesus Cristo, Jesus Cristo, eu estou aqui. Os cães voltam a latir.

    5. Praia Vermelha, Urca

     Um grupo de índios e mendigos se banha em meio a sacolas de lixo e garrafas pet que vão e vem ao sabor de ondas mansas e oleosas. Enquanto isso, no Shoptime, Helô Pinheiro vende jazigos num cemitério de luxo perto de Atibaia.

    6. Do Leme ao Pontal

         Mantra dos bares, lanchonetes, quiosques e similares:

         — Pra viagem?

   7. Aterro do Flamengo

        Você passa muito tempo acreditando que tal orixá é o seu guia, que Dostoiévski é o seu encosto de cabeceira e por aí vai, você, enfim, dedica-se a vida inteira a consultar o mesmo signo do horóscopo, e condena a si mesmo a ser aquilo que você pensa que é.

         De repente, você vê um ciclista sendo assalto por dois homens, um deles veste a camiseta do Boca Juniors, então muda tudo.

    8. Largo da Prainha, Gamboa

        Parece que a rua Sacadura Cabral  é um set de filmagem do George Lucas. Reza a lenda que o Angu do Gomes é sobrenatural. Os bares vizinhos cobram 18 reais uma dose de pinga. Disseram pro gringo que o samba nasceu ali perto, na Pedra do Sal. Ele acredita, e é verdade e é tão real como  o barulho ensurdecedor do exaustor gigante do metrô  que os “clientes” substituíram pelos fantasmas dos estivadores e malandros que - consta - assombram o local de terça a domingo a partir das 19 horas - o problema é fingir que fantasmas existem e o exaustor é imaginação.

   9. Glória

          Briga de casal. Ela roga uma praga:

          —- Você vai acabar pagando praquele travesti te enrabar de pau mole, seu filhodaputa.

     1o. Posto 8, Arpoador

            Dois de fevereiro, dia de Iemanjá.  Final de tarde. Paulista aluga uma cadeira de praia, enfia o pé na areia e se depara com o brilho de uma moedinha. De um lado a rainha Elisabeth II, de outro um tótem que carrega dois totenzinhos no bucho. Kiwi neozelandês! Ele pensa nos fihos que não teve, acha que é um sinal. E agora? Consulta três amigas pelo celular. Uma é professora da rede pública, outra acabou de arrumar uma confusão no supermercado e a terceira está passando pela catraca do ônibus naquele instante. A resposta das três coincide, elas são peremptórias e implacáveis: “oferece pra Iemanjá”.  Vingativo que é, pechincha com o vendedor de biscoitos Globo, e guarda a moedinha na carteira.

                                                                                ***

          A paisagem e a noite caem na cidade sem reboco. Aplausos.

          Rio de janeiro 10/3/2015