Mente Aberta

Mandei embora os elefantes

A história já é velha. Veio a internet e elevou ao infinito as possibilidades de informação, comunicação e, mais recentemente, de interação. Muitos conceitos estilhaçaram. Entre eles, os comportamentos do autor e do leitor das mensagens.

Gosto do mundo que a internet interativa traz. Tenho certeza que alguns comentários, neste blog Mente Aberta, complementam e até dialogam com o que eu escrevo. É claro que também há críticas injustas e detonações aos textos. Mas é parte do jogo!

Outra situação que adoro é a oportunidade de escrever como quem conversa. Expor ideias com a mesma descontração que sinto ao argumentar com amigas e amigos em volta da mesa da cozinha, aqui de casa.

Você que lê o blog tem a oportunidade - via comentários - de mandar recados para mim. E tenha certeza que eu levo a sério todos os pitacos. Se dizem que o texto é ruim, fico matutando como melhorar o próximo.

Não endeuso o digital pelo digital. Não acho que a internet é plataforma contra todos os males. Mas não creio que ela seja mera mídia ou ferramenta. Acredito que ela mudou o modo de pensar e fazer de quase tudo o que pensamos e fazemos.

Ela mudou a maneira como escrevo. Por exemplo, antes, e por muito tempo, eu escrevia para a página impressa. Parecido com as pessoas que gravam desenhos na madeira ou no metal. Cada parágrafo pesava como dois elefantes nos meus ombros.

Antes não havia como corrigir erros. Um erro sintático ou semântico, uma vez impresso, está eternizado até o último exemplar da publicação. Escreveu e imprimiu, a borracha sumiu. Mais incrível, o olho do leitor bate direto no erro.

Verdade que o leitor digital não é diferente. Ele é até mais implacável. Não perdoa um milímetro fora da sua régua. Em parte isso se dá porque ele virou coautor. E com certeza se transformou em editor. Corta, emenda, remenda.

Isso é ruim? Para mim é ótimo. Tirei os elefantes dos meus ombros. Joguei fora o terno e a gravata da escrita. O que escrevo dura o tempo da leitura do outro. É interessante se interessar ao outro. Dá leveza, pois sei que não preciso acertar sempre.

iPhonografia: Régine Ferrandis, de Paris.

Carregando...
SOBRE O INSPIRE-SE

"Inspire-se" é um projeto que traz a você o que de melhor acontece no mundo e mostra o lado bom da vida. Aqui é o lugar para encontrar aquelas notícias especiais, que fazem seu dia valer a pena.


Além das doses de inspiração, todo mês você também assiste a um episódio do programa "+ feliz".


Seja bem-vindo!

Fernanda Pompeu

Cronista nas horas vagas e de trabalho. Melhor dito, uma webcronista. No blog Mente Aberta, do espaço "Inspire-se", ela procura incentivar os leitores a pensarem e agirem fora das caixinhas. Isso porque inspiração, criatividade, insights e respeito às diferenças precisam de oxigênio para prosperarem.

Siga Fernanda Pompeu

COLGATE NO FACEBOOK

Enquete Yahoo!
Carregando...
Opções de escolha da enquete
Buscar