Mente Aberta

Passe cotonete no orelhão

Passe cotonete no orelhão

Além de pentacampeões mundiais de futebol, somos hexa nas decisões de gabinetes. Traduzindo: somos useiros e vezeiros em bolar políticas, programas, serviços, produtos de cima para baixo. Padecemos de uma espécie de síndrome do andar de cima, ou síndrome de diretoria.

uma tendência nacional de decidir na sala de estar sem ouvir o pessoal da cozinha ou da portaria. Mania de mexer com a vida das pessoas sem antes consultá-las. Vai um exemplo: desenhar uma ação para os moradores da periferia sem pesquisar como vivem, pensam e sonham os moradores da periferia.

Trata-se de um não querer saber que atinge vários profissionais. Tem engenheiro lançando metas no excel sem considerar as dificuldades e necessidades dos peões no canteiro de obra. Tem publicitário criando campanha de cidadania solidária sem nunca ter trocado um dedo de prosa com a mulher que serve o cafezinho na agência.

O que é isso? Falta de visão geral, magra compreensão de contexto. Bons profissionais mapeiam a cadeia produtiva do trabalho. Sabem quem veio antes e quem virá depois. Entendem que a parte em que trabalham não está solta no ar. Ela integra e modifica o todo.

Vamos dizer que o todo é o produto ou o serviço entregue ao consumidor ou usuário. Para dar conta do riscado, muita gente em níveis diferenciados está envolvida. É produtivo ouvir a opinião dessas pessoas. Quanto maior a orelha de cada um, mais intensa será a felicidade do trabalho.

Por que um profissional fica encastelado em seu próprio umbigo? Por que não consegue ver o caminho inteiro por onde passa o seu trabalho? Talvez por imaginar que o mundo seja feito à sua imagem e semelhança. Ou porque acredita que está 100% certo e os outros 100% errados.

É necessário não só pensar em quem queremos alcançar com o nosso trabalho, como também descobrir de que maneira agem todos os envolvidos na cadeia produtiva. Isto é, como atuam os pés-no-chão e os cabeças-nas-nuvens.

Conferir por quantas mãos o trabalho vai passar antes do resultado final. E ouvir quais as dificuldades específicas de cada área ou fase da empreitada. Sem esquecer que houve um antes de você, e que sempre haverá um depois.

* Foto: Régine Ferrandis, de Paris.

Carregando...
SOBRE O INSPIRE-SE

"Inspire-se" é um projeto que traz a você o que de melhor acontece no mundo e mostra o lado bom da vida. Aqui é o lugar para encontrar aquelas notícias especiais, que fazem seu dia valer a pena.


Além das doses de inspiração, todo mês você também assiste a um episódio do programa "+ feliz".


Seja bem-vindo!

Fernanda Pompeu

Cronista nas horas vagas e de trabalho. Melhor dito, uma webcronista. No blog Mente Aberta, do espaço "Inspire-se", ela procura incentivar os leitores a pensarem e agirem fora das caixinhas. Isso porque inspiração, criatividade, insights e respeito às diferenças precisam de oxigênio para prosperarem.

Siga Fernanda Pompeu

COLGATE NO FACEBOOK

Enquete Yahoo!
Carregando...
Opções de escolha da enquete
Buscar