Estes dez nunca vieram ao Brasil. Azar o nosso...

r-tadeu
Na Mira do Regis

Mal o ano de 2015 começou e uma série de shows no Brasil foi anunciada, insinuando que teremos nos próximos meses a mesma enxurrada de apresentações que tivemos no ano passado. De minha parte, fiquei pensando em quantas bandas excelentes existem no exterior que jamais botaram os pés no Brasil para se apresentarem para pequenas, médias e grandes plateias.

Por isto, coloquei abaixo uma relação de artistas e bandas que eu e você adoraríamos ver por aqui. É claro que selecionei apenas dez nomes mais conhecidos, pois se eu incluísse aquelas bandas pouco conhecidas, então o texto teria a mesma extensão de Guerra e Paz, de Lev Tolstoi (e não “Leon”, como erroneamente as pessoas se referem ao famoso escritor russo). Caso você tenha outras sugestões além destas, relembre o tio aqui e, quem sabe, eu faça uma nova relação na semana que vem…

THE WHO

Parece incrível, mas a banda de Pete Townshend e Roger Daltrey jamais aportou por aqui. Não é possível que nenhum produtor com cacife financeiro não tenha conseguido trazer os caras para cá e sequer para a América do Sul! Deve ter algo além do dinheiro para que isto jamais tenha acontecido – até porque os caras tocaram até em Dubai. De qualquer forma, fica aqui a sugestão antes que os dois resolvam encerrar a carreira da banda, que andou excursionando no ano passado com um show em que tocaram o lendário álbum Quadrophenia na íntegra e mais um monte de outros clássicos. Como este: 

TOM PETTY

Aqui está outro cara absolutamente negligenciado pelos produtores de shows brasileiros. Nunca ouvi um deles sequer dizer que tentou trazer Petty e sua ótima banda The Heartbreakers ao Brasil. Enquanto ele faz turnês concorridíssimas e lotadas nos Estados Unidos, aqui na “lepolândia” sequer seus mais recentes – e ótimos álbuns – são lançados. Uma vergonha! É uma pena não presenciarmos momentos como este:

LEONARD COHEN

Uma das figures mais mitológicas ainda em atividade – ele ainda excursiona aos 80 anos de idade! -, Cohen ainda se dá ao luxo de calcar suas turnês em álbuns absolutamente significativos, como é o caso do mais recente, Popular Problems, lançado no ano passado. Só ele seria capaz de domar e domesticar a notória falta de educação das plateias brasileiras com uma atuação como esta:

THE ALLMAN BROTHERS BAND

Infelizmente, perdemos a oportunidade de assistir a um show sequer de uma das últimas maravilhas do Universo. Por conta dos sérios problemas de saúde de seu líder, o tecladista/vocalista Gregg Allman, a banda fez sua turnê de despedida no ano passado e nunca mais irá se reunir novamente. Como consolo, a banda nunca fez shows fora dos Estados Unidos porque, reza a lenda, Gregg e outros integrantes se recusam a andar de avião desde a tragédia que se abateu sobre o Lynyrd Skynyrd nos anos 70, quando vários de seus integrantes morreram na queda de um avião por falta de gasolina. É uma pena que nunca mais veremos isto:

KILLING JOKE

Poucos grupos fazem shows tão insanos, pesados e densos quanto este grupo inglês, liderado pelo lunático e genial vocalista Jaz Coleman. Tenho certeza que ninguém sai de um show dos caras do mesmo jeito que entrou. Duvida? Veja isto:

WILLIE NELSON

Outro veteraníssimo e genial cantor/compositor também nunca deu suas ‘tragadas’ no Brasil – ele é um emérito maconheiro – e muito menos mostrou aqui as verdadeiras aulas de country music que costuma ministrar em suas apresentações. E assim como Cohen, o velho Willie continua gravando álbuns excelentes. Como não se emocionar ao vê-lo empunhando seu tradicional e detonadíssimo violão na hora de recriar a antológica “Alawys on My Mind” em cima de um palco?

KING CRIMSON

É inaceitável conceber a ideia de que a banda liderada pelo mitológico guitarrista Robert Fripp tenha feito shows na Argentina e nenhum produtor brasileiro tenha conseguido trazer a banda para cá. Ainda mais imperdoável é saber que ele foi vaiado aqui em 2004 por energúmenos presentes na plateia dos shows que o projeto G3 – que contava com Steve Vai e Joe Satriani -, gente que pensa que tocar guitarra é o mesmo que punheta. Por conta disto, é muito pouco provável que um dia tenhamos o privilégio de assistir a momentos como este:

TED NUGENT

Esqueça as merdas reacionárias que ele sempre solta em suas declarações e entrevistas. Em cima do palco e com uma guitarra nas mãos, Nugent é daqueles caras que faz um tipo de show em que é simplesmente impossível não chacoalhar o corpo como um xamã possuído por algum espírito roqueiro. Seu carisma é absurdo, a banda que o acompanha é não menos que sensacional e o repertório… É uma pedrada atrás da outra. E por que ninguém nunca tentou trazê-lo para cá? Inacreditável… 

CHEAP TRICK

Um dos grupos mais divertidos de todos os tempos, este quarteto americano também jamais foi contatado para fazer shows no Brasil, o que é algo que devemos lamentar até o fim de nossa existência, ainda mais porque o inacreditável batera Bun E. Carlos se aposentou e não está mais com o grupo. Seria sensacional assistir a um show destes caras e reparar a incrível quantidade de hits que é despejada em todas as turnês que ainda fazem ao redor do planeta. Não seria sensacional presenciar isto?

ULTRAVOX

Depois de anos separados, este quinteto voltou à ativa e fez uma enorme turnê europeia, recriando no palco de modo brilhantes das espetaculares canções de seus álbuns, uma verdadeira “Bíblia do synth pop”. Como ainda estão na ativa, não custa nada dar um recado aos produtores nacionais: tragam esta banda ao Brasil já! Imediatamente!