Pelo amor de Deus, Thiaguinho: cale a boca!

r-tadeu
Na Mira do Regis

É tanta gente enchendo o meu saco nas redes sociais a respeito do que penso em relação ao tal Superstar que resolvi, finalmente, assistir a uma edição do programa. Domingo passado, coloquei para gravar e saí de casa para assistir ao episódio de Game of Thrones na casa de uma amiga.

Só ontem à noite é que tive tempo de ver o Superstar gravado. E tenho que confessar: fiquei completamente horrorizado!!!

Foram tantos os momentos constrangedores que nem consigo enumerá-los. Não é possível que a toda poderosa Rede Globo leve ao ar um troço destes, feito de uma maneira completamente desconectada com a modernidade que ela tenta exibir, falhando miseravelmente na empreitada.

Nada funciona. Em todos os sentidos. Foi o tal telão que travou, apresentadores morrendo de vontade de estar em outros locais, bem distantes daquele palco, bandas horríveis tocando em playback ­- com exceção dos vocais, que eram “ao vivo” – canções que seriam reprovadas até em festivais de colégios, Paulo Ricardo parecendo um “boneco de Olinda sentado” e Sandy irritando a todos com seu jeito de “fadinha de batizado”, incapaz de elaborar comentários com algum tipo de senso crítico. Isto sem contar a “encheção de linguiça” com a leitura de comentários de Twitter de telespectadores retardados… Tudo foi uma experiência difícil de descrever em termos de horror.

Para “coroar” esta aberração, surge o “pagodeiro de plástico” em um determinado momento do programa para soltar uma das maiores barbaridades que já tive a oportunidade de ouvir da boca de um ser humano: “Péricles é o maior cantor de samba de todos os tempos”.

Juro por Deus: tive que voltar a gravação várias vezes para me certificar que o sujeito realmente tenha soltado uma asneira babilônica deste porte. Não é possível que um cara com carreira artística não tenha a menor ideia de quem tenha sido um Paulinho da Viola, um João Nogueira ou qualquer outro grande nome do samba do passado ou mesmo do presente. Como pode uma emissora como a Globo colocar como jurado um sujeito com tamanho desconhecimento musical?

No final, ficou apenas uma pergunta: quem vai restituir os minutos de vida que perdi ao assistir a uma merda deste calibre?