Para curtir

Por detrás dos tapumes da revitalização da Praça Roosevelt

Neste domingo eu fui acordado às 8h da manhã pelo barulho de máquinas e pessoas que se aglomeravam em frente da antiga boate Kilt, conhecida como Castelinho. O prédio deste clube inferninho de São Paulo funcionou ali por quatro décadas e foi um dos últimos imóveis a serem demolidos devido a revitalização da Praça Roosevelt, que tem um total de 25 mil metros quadrados e desde 2010 passa por uma intensa transformação. Esta mesma esquina agora servirá para a ampliação do acesso a praça, facilitando a passagem de carros e pedestres. Sim, isso mesmo, o Castelinho vai virar uma curva mais larga.

Os últimos escombros eram retirados enquanto eu fiz a foto acima, mostrando o antes e depois desta mesma esquina.

A revitalização da Praça Roosevelt foi orçada inicialmente em 33 milhões, mas atualmente ela já está custando aos cofres públicos mais de 55 milhões. Enquanto alguns tapumes são retirados, já conseguimos ver estas imagens abaixo, que mostram uma praça que enaltece o modernismo, cheia de concreto e amplos espaços planos.


O arquiteto Rubens Reis, que fez o atual projeto da praça, diz que as mais de 200 mudas que foram plantadas serão lindas árvores daqui 5 ou dez anos e que o intuito foi mesmo deixar o local sem possíveis "esconderijos ou ambientes escuros nos quais os criminosos pudessem se esconder". Para compensar o cinza dos concretos, a praça vai ganhar mais de 130 luminárias de LED.

Em meio as pessoas que passavam por ali, conversei com algumas para registrar as suas impressões sobre a revitalização que promete ser entregue a população no dia 29 de setembro, exatamente uma semana antes das eleições municipais de 7 de outubro. Além da importância de se revitalizar espaços públicos e da beleza que a praça Roosevelt promete para breve, algumas questões foram levantadas:

"Acredito que a especulação imobiliária irá afastar não só os moradores de rua, mas principalmente alguns moradores que estavam acostumados a pagar alugueres mais baixos. Os valores estão subindo intensamente e acredito que, inclusive, os teatros não aguentarão pagar as suas contas. Daqui desta região, apenas o Espaço Parlapatões tem sede própria, o restante paga aluguel e sobrevive do público que paga os ingressos para assistir as peças".
- Contardo Calligaris (psicanalista e jornalista) ao lado de sua esposa Mônica Torres (atriz).

"Eu espero que a praça seja humanizada e que as pessoas possam interagir e fazer parte deste novo espaço urbano. Vou ficar desapontada se a Praça Roosevelt virar apenas um cartão postal de São Paulo e um lugar cheio de proibições, como `não pise na grama, não ande de skate, não faça isso ou aquilo'. Já sabemos que o nosso atual prefeito é o rei das proibições e inclusive já vetou feiras e outros eventos que aconteciam a céu aberto. Sei que ainda estamos no começo da revitalização, mas sinto falta de mais áreas verdes na praça. Mas sem dúvidas, ela está mais bonita do que era antes e espero que fique ainda mais".
- Fernanda Alucci, designer de interiores, lado esquerdo da foto.

"Sou moradora há 4 anos da praça e temo que ela perca alguns dos seus encantos. No total são 6 teatros instalados, que revitalizaram toda a região, mas a maioria são espaços alugados. O que antes era dominado por crackeiros, prostitutas, traficantes e afins, hoje é um dos maiores centros de efervescência artística da cidade. Enfim, se o governo criar leis que protejam esses locais, que apóiem a instalação e continuidade desses espaços culturais na praça, estarei plenamente satisfeita. Caso contrário, escolheria pelo "antes", ou seja pobre de paisagem, mas rica em arte".
- Livia Camargo, atriz, lado direito da foto.

E além da praça, novos comércios já surgem pela região, como o Restaurante e Cachaçaria Rose Velt, que foi decorado com restos dos escombros da Roosevelt. Conversei com a garçonete Tais Huerte e ela disse que "a região precisava de novos ares e já sinto que um novo tipo de público se forma por aqui. A gente espera que a Praça Roosevelt seja redescoberta pela cidade e pare de ser vista apenas como um lugar underground".

Aproveitei também para conversar com o Hugo Possolo, ator, palhaço e um dos fundadores do famoso grupo teatral Parlapatões, que atualmente sedia um dos bares que mais atrai a classe artística da cidade de São Paulo. O Hugo já dirigiu quase 40 peças e atuou em pelo menos umas 30. O papo que bati com ele foi fundamental para esclarecer algumas dúvidas sobre a revitalização da Praça Roosevelt. Dá uma lida!

"Poucas pessoas sabem, mas a primeira partida de futebol do Brasil foi realizada na Praça Roosevelt, inclusive, com a presença do Charles Muller, óbvio. E assim começou o entretenimento e a diversão nesta região. Há alguns anos atrás uma equipe da prefeitura de São Paulo me procurou e pediu para que eu, junto com outros integrantes dos teatros, os ajudassem no projeto de revitalização. Sim, fomos ouvidos e fizemos parte disso tudo. A ideia original era de que a praça ganhasse um grande teatro de arena, mas como a obra não conseguiria ser entregue dentro do prazo, acabamos desistindo. Algumas pessoas estão questionando que a praça ganhou poucas árvores, mas isso se deve ao fato de haver um grande estacionamento embaixo dela, impossibilitando o plantio de um relevo que gere grandes raízes. E o fato de ela ter ficado horizontalizada (plana) é para que seja possível avistar ela inteira, de um canto ao outro, favorecendo a segurança dos frequentadores. Os teatros que não possuem sede própria serão prejudicados com a especulação imobiliária? Não, nós vamos nos ajudar e criar relações ainda mais fortes, o intuito é que todos tenham o seu espaço garantido e tragam cada vez mais público para a região. Eu acredito que todos tem a ganhar com a revitalização da Praça Roosevelt, agora vamos esperar e ver os resultados".

E qual a sua opinião sobre a revitalização da Praça Roosevelt?

Carregando...
SOBRE O PRA CURTIR


O Pra Curtir apresenta diversos assuntos com conteúdos culturais sobre o Brasil e o mundo.

Com atualização do Guidu, guia colaborativo que oferece recomendações personalizadas de bares, baladas, restaurantes e filmes, você ainda descobre opções de lazer e diversão na sua cidade.

Siga o Yahoo Notícias