Abacaxi pode ser a solução contra a utilização de couro animal

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Em casamentos e eventos formais nas Filipinas, os homens muitas vezes podem ser vistos usando o ‘Barong Tagalog’, uma peça de roupa bordada fina e transparente usada sobre a camisa. O item é feito de um dos materiais mais surpreendentes: as fibras de folhas de abacaxi - os longos fios das folhas em breve poderão também ser usados para fabricar uma série de outros produtos, desde tênis e roupas a bolsas e estofados de carro.

O chamado Piñatex – ‘piña’ é espanhol para abacaxi - é um novo material criado por Carmen Hijosa, que trabalhou como consultora na indústria de artigos de couro das Filipinas durante a década 1990. Ela não se conformava com o padrão de produção dos bens que utilizam tal material animal e passou a buscar alternativas. Foi então que pensou na força e na textura das fibras das folhas de abacaxi utilizadas no Barong Tagalog.

"Eu estava procurando uma alternativa ao couro. Esse foi o começo do meu pensamento", confessou a designer espanhola em matéria do The Guardian.

A descoberta veio quando Hijosa percebeu que poderia fazer uma malha não costurada a partir das folhas da fruta. Elas passam por um processo industrial que funciona semelhante à produção do feltro. A aparência, textura e resistência do produto final não deixam a desejar a nenhuma pele animal. Além disso, a confecção resulta em um subproduto que pode ser utilizado como adubo, a biomassa.

(Reprodução/The Guardian)
(Reprodução/The Guardian)

Com o preço do couro extremamente elevado, devido à escassez dos animais, o item está se tornando um luxo no mercado. E, por isso, é necessário haver uma nova opção que o substitua sem ser proveniente de materiais sintéticos. Segundo a inventora, o Piñatex pode ser tingido, impresso e tratado para ter as mais diferentes texturas.

Até agora, a indústria está ansiosa para experimentar o novo tecido, embora Hijosa admita que irá demorar algum tempo para o produto ser definitivamente incorporado no mercado. Ela acredita que os consumidores estão cada vez mais interessados em colaborar com a sustentabilidade e com os produtores por trás do que adquirem;

"Há cada vez mais marcas que procuram novas e sustentáveis matérias têxteis, é exatamente nesta posição que nos colocamos no mercado. É difícil ainda, temos que mostrar bons resultados e isso vai levar tempo. Mas até agora já temos alguns dos primeiros protótipos", finalizou Hijosa.

(Reprodução/Facebook)
(Reprodução/Facebook)

Em média, um pé de abacaxi tem cerca de trinta a quarenta folhas ao seu redor, tendo cada uma delas um metro de comprimento. Para a produção de um metro quadrado do Piñatex, são necessárias cerca de 480 folhas da fruta, ou o subproduto de dezesseis abacaxis. Países como Brasil, Tailândia, Filipinas, China, Quênia e Gana colhem abacaxis para comercialização a cada quatorze meses. Na maioria das vezes as folhas ainda são desperdiçadas.

LEIA MAIS:

Deserto mais árido do mundo, Atacama floresce graças ao El Niño
Será que você consegue encontrar a ovelha nesta imagem?
Foto divulgada pela Nasa mostra existência de vida em Marte, diz especialista

 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos