É proibido morrer: o cemitério está lotado

Charles Nisz

O prefeito da cidade italiana de Falciano del Massico lançou um decreto inusitado: ele proibiu os moradores de morrer. Segundo Giulio Fava, o cemitério local está superlotado. De acordo com o prefeito, a situação começou em 1964, quando a cidade se emancipou de Carinola, município vizinho. A administração do cemitério, que abriga os mortos das duas cidades, ficou com a prefeitura de Carinola.

Fava quer ampliar o cemitério; o prefeito de Carinola discorda da ideia. Por causa da divergência, o prefeito de Falciano del Massico radicalizou: no texto da lei , Fava decreta ser "proibido para os moradores ir além das fronteiras da vida terrestre e passar para o além'''. (vi no @HuffingtonPost)