Bigodudos querem redução de impostos nos EUA

Charles Nisz

Os americanos de bigode irão fazer uma manifestação em frente à Casa Branca no dia 1o de abril. Eles irão pedir ao presidente Barack Obama uma redução fiscal de US$ 250 (R$ 430)/ano por conta dos gastos com a aparência facial.

O Instituto Americano do Bigode (AMI, na sigla em inglês) alega discriminação contra as pessoas que usam bigode e barba. A isenção será usada para "manutenção do bigode" (aparar, tingir e usar cremes especiais), afirmou Aaron Perlut, presidente do instituto

Eles querem que Barack Obama adote um bigode. Dos 43 presidentes que o antecederam, apenas nove tinham bigode ou barba. O mais recente foi William Howard Taft, em 1900. Segundo Perlut, "usar barba ou bigode torna o homem 38% mais charmoso".

Há um lado beneficiente na campanha: a empresa de assessoria fiscal H&R Block doará até US$ 10 mil (R$ 17 mil) para a associação "Millions from One", que ajuda a fornecer água potável nos países em desenvolvimento para cada participante da passeata. (vi na @Folha de S. Paulo)