Brasileiro desiste de morar no Uruguai após descriminalização da maconha

charles_nisz
charles_nisz17 de janeiro de 2014

O advogado, educador e ex-deputado federal Arnold Fioravante, 82, desistiu de morar no Uruguai após a decisão do presidente José Mujica de descriminalizar o uso e plantio da maconha. Diretor da FMU, Fioravante procurava um imóvel para ser usado em sua aposentadoria e pelo restante da família, informa o jornal Folha de S. Paulo.

Leia também:
Cidade espanhola vai plantar maconha para saldar dívidas

Fioravante diz não querer morar em um local onde o uso de drogas ainda não esteja estabelecido de forma segura. Para ele, a maconha seria a porta de entrada para drogas mais pesadas e critica os argumentos de quem defende a liberação: "Existe cachaça recreativa", indaga ele aos repórteres do jornal.

O advogado reclama da falta de uma disciplina nas escolas e universidades para tratar do assunto: "Não há, no Brasil, educadores habilitados para tratar do tema com crianças e adolescentes", afirmou Fioravante. Você concorda com a opinião dele ou o Uruguai fez certo em regulamentar a venda de maconha?