Vi na Internet

E se os astronautas da Apollo 11 não tivessem voltado da Lua?

A missão da Apollo 11 culminou com a chegada do homem à Lua em 20 de julho de 1969. Mas e se os astronautas não tivessem conseguido voltar à nave? O governo americano tinha preparado um plano caso acontecessem problemas no retorno da Apollo 11 à Terra. O presidente Nixon ligaria para as viúvas e faria o seguinte discurso aos EUA:

O destino quis que os homens que seguiram à Lua para explorar em paz na Lua fiquem para descansar em paz.

Estes bravos homens, Neil Armstrong e Edwin Aldrin, sabem que não há esperança para resgate. Mas também sabem que há esperança para a humanidade em seu sacrifício. Ambos deixam suas vidas pelo mais nobre objetivo da humanidade: a busca pela verdade e compreensão.

Eles serão pranteados por suas famílias e amigos; serão pranteados pela nação; serão pranteados por todos no mundo. Serão pranteados pela Mãe Terra que ousou enviar dois filhos no desconhecido.

Em sua exploração, fizeram com que todos no planeta nos sentíssemos juntos. Em seu sacrifício, unem ainda mais a irmandade de nós, humanos.

Durante muito tempo, homens miraram as estrelas e reconheceram nas constelações seus heróis. Fazemos o mesmo hoje. Mas nossos heróis épicos são de carne e osso.
Outros os seguirão, e por certo vão encontrar seu caminho de volta. A busca humana não nos será negada. Mas estes foram os primeiros e nos acompanharão para sempre em nossos corações.

Todo ser humano que fitar a Lua, nas noites que virão, saberá que naquele mundo há um canto que por nós foi tocado para sempre. (vi no Facebook, no BuzzFeed, o original em inglês)

Foto: Divulgação

Carregando...

Sobre Charles Nisz

Charles Nisz é jornalista desde 2001. Já cobriu Economia, Meio Ambiente e Tecnologia, com passagem pela Agência USP de Notícias, jornal DCI, MSN, e UOL. Já foi correspondente internacional do site Opera Mundi. Mestre em Jornalismo pela USP, dá aula sobre Informação e Novas Mídias na ECA/USP e é fascinado pelas novidades que aparecem na internet.

Siga o Yahoo Notícias