Embaixador dos EUA pede que colegas não apareçam bêbados em reuniões da ONU

A ONU é uma entidade com grande diversidade. Há eventos culturais de todo tipo. Também há uma certa flexibilidade com a vestimenta. Alguns até aparecem "altinhos" nas reuniões. Ou pelo menos costumavam fazer isso, como mostra esta matéria da revista norte-americana Atlantic.

Leia também:
Bêbada, mulher ameaça esfaquear casal após saber que sexo a três seria cancelado
Jovens são suspensos nos EUA após ingerirem vinho pelo reto

Pelo menos é o que fala Joseph Torsella, embaixador americano para a Comissão de Orçamento das Nações Unidas. "Temos a humilde proposta de que as salas de reunião estejam livres de embaixadores alcoolizados no futuro", disse Torsella. Apesar das boas oportunidades criadas pela bebida no passado, vamos deixar o champanhe para brindar o fim das negociações", comentou o americano.

Segundo alguns diplomatas não identificados, esse não é um problema novo. "Sempre foi comum usar um pouquinho de álcool para "destravar" as negociações", afirma um deles. Mas parece que a coisa não era nada leve: numa das reuniões, o relator responsável pelas anotações precisou ser substituído, outros tropeçavam de bêbados e um outro vomitou durante a reunião - ninguém contou onde ele fez isso. Coisa feia, né?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos