Golfinhos usam toxina de baiacu para se drogar, aponta estudo

Vi na Internet

Muitos estudos científicos mostram o lado bacana dos golfinhos: são inteligentes, cooperativos, tem senso de humor e compartilham várias semelhanças com os humanos. Uma série da rede de TV britânica BBC vai mostrar o outro lado dos golfinhos: eles sentem ciúmes e, assim como os humanos, também gostam de se drogar, noticia o jornal inglês Daily Mail.

Leia também:
Barulho humano obriga peixes a “gritarem” uns com os outros

O modo como os golfinhos se “drogam” chocou os cientistas: para ficarem “chapados”, eles usam as toxinas do baiacu. Essa toxina é usada pelos peixes como forma de defesa. Outro aspecto interessante é como os golfinhos “compartilham” o peixe. Ou seja, há um uso social da droga por parte dos mamíferos.

Segundo os cientistas, eles empurram os baiacus com a face e a toxina do peixe é liberada na água. A substância imediatamente provoca uma sensação de transe nos golfinhos, de modo análogo ao LSD. Por causa da sensação, os golfinhos flutuam na água, curtindo esse estado alterado. Essas sessões duram até 30 minutos, afirma Rob Pilley, condutor do estudo.

Siga-me no Twitter: @charlesnisz