Hitler descendia de judeus e africanos, mostra estudo belga

Vi na Internet

Foto: Reprodução/Pinterest

Um estudo genético realizado pelo historiador Mar Vermeeren e pelo jornalista Jean-Paul Mulders chegou a uma conclusão, no mínimo, irônica: o líder nazista Adolf Hitler descendia de judeus e de africanos, segundo as informações do History Channel. Esses dois grupos foram perseguidos pelo regime instituído por Hitler na Alemanha das décadas de 1930 e 1940.

Leia também:
Hitler teria deixado um filho na França


Para chegar a essa descoberta, os pesquisadores analisaram amostras de saliva de 39 pessoas da família de Hitler. Entre os analisados, estava um camponês austríaco - primo direto do ditador. No estudo, os cientistas encontraram indícios de um cromossomo chamado haplogrupo  E1b1b1, muito raro na Europa Ocidental, mas bastante comum entre judeus africanos.

O traço genético é comum entre marroquinos, argelinos e tunisianos e também encontrado entre judeus. Isso é suficiente para afirmar como Hitler estava vinculado a grupos étnicos que desprezava. O teste também poderá comprovar que Hitler  era filho de Maria Schickelgruber e um homem de 19 anos chamado Frankenberger, ambos judeus. Que ironia, hein?

Siga-me no Twitter: @charlesnisz