Morador de rua reencontra a família 20 anos depois por conta de perfil no Facebook

Charles Nisz

Uma moradora do Alto de Pinheiros (bairro de São Paulo) resolveu criar um perfil no Facebook como forma de reconhecer o trabalho do poeta e morador de rua Raimundo Alves Sobrinho. Mas isso seria apenas o estopim de uma história muito mais bacana.

Raimundo vive na rua há mais de 30 anos e por conta do perfil criado na rede social foi localizado pelo seu irmão Francisco Thomaz Arruda, que mora em Goiânia. O poeta saiu da casa da família, no Maranhão, nos anos 60 para estudar e os familiares não tinham notícia dele desde meados dos anos 1980, segundo esta matéria no portal G1.

Em vão, a família procurava por Raimundo em jornais, revistas e na Internet. Ele apareceu em diversos programas de televisão, mas as informações sobre o seu paradeiro eram imprecisas. Até que em novembro de 2011, a esposa de Francisco achou o perfil de Raimundo no Facebook e entrou em contato com Shalla, a moradora de Pinheiros que havia criado o perfil de Raimundo no Facebook.

Duas semanas depois do primeiro contato, Francisco foi para São Paulo e reviu o irmão após quase 30 anos. Segundo Roberta, a cunhada, o Facebook acabou sendo de muita utilidade. Raimundo se dispôs a voltar para Goiás, mas ao mesmo tempo teme não se adaptar ao convívio familiar após tanto tempo nas ruas.

A cunhada então buscou ajuda no Ministério Público para tirar Raimundo das ruas. Dois meses depois, a resposta foi positiva e ele foi encaminhado ao Centro de Atenção Psicossocial (Caps) do Itaim em 23 de abril. Ele já está há 32 dias fora das ruas. (dica do @michelblanco)