Vi na Internet

Moro na rua e minha casa é o Twitter

Um experimento feito pela Dayton University tenta medir como a tecnologia e as redes sociais podem aumentar os vínculos sociais de moradores de rua. Foram selecionados 14 moradores de rua de Ohio e então cada um deles recebeu um celular com conexão com a Internet e uma conta no Twitter e no Facebook.

Segundo Art Jipson, coordenador da pesquisa, uma conexão WiFi não ajuda apenas na hora dos moradores de rua encontrarem a próxima refeição, mas é também uma maneira dessas pessoas aumentarem suas chances de sociabilidade sem serem julgadas. Um exemplo disso é AnnMarie Walsh, uma moradora de rua de 41 anos.

Ela virou uma "celebridade" no Twitter e sua conta tem mais de 4 mil seguidores. AnnMarie usava a Internet de uma biblioteca pública e entrou em contato com uma assistente social. Com isso, conseguiu arrumar um lugar para morar e saiu da rua após cinco anos.

Jipson comenta que os moradores de rua criam uma relação com os celulares ou outros dispositivos para conexão com a Internet. Eles batizam os aparelhos como a maioria das pessoas batiza um carro. O pesquisador explicou que como a conexão nos EUA é barata, só é necessário que alguém doe um celular para que essas pessoas posam usar a Internet. Ou seja, não é uma questão de tecnologia, mas de vínculo social. Será que funcionaria aqui? (vi na CBS)

Foto: Reprodução/CBS

Carregando...

Sobre Charles Nisz

Charles Nisz é jornalista desde 2001. Já cobriu Economia, Meio Ambiente e Tecnologia, com passagem pela Agência USP de Notícias, jornal DCI, MSN, e UOL. Já foi correspondente internacional do site Opera Mundi. Mestre em Jornalismo pela USP, dá aula sobre Informação e Novas Mídias na ECA/USP e é fascinado pelas novidades que aparecem na internet.

Siga o Yahoo Notícias