Vi na Internet

Natação cura menino com fobia de comer

Daniel Harrison é um pequeno inglês de apenas 6 anos de idade. Além do autismo, o menino tinha um problema de saúde capaz de afetar a sua sobrevivência: o menino tinha fobia de comida. O medo apareceu porque ele sofre de refluxo gástrico, causando dor no peito e náuseas desde os primeiros meses de vida.

Quando Daniel era bebê, a ingestão de leite materno amenizava a acidez estomacal. Mas quando o guri começou a provar os primeiros alimentos sólidos, o problema se tornou sério. Por conta do autismo, Daniel não conseguia comunicar o incômodo aos pais e irritado, feria a si mesmo.

A situação só começou a melhorar há dois anos: a família do garoto arrecadou cerca de 25 mil libras (aproximadamente R$ 75 mil) para que ele pudesse fazer um tratamento em uma clínica na cidade de Graz, na Áustria. Após essa primeira fase, Daniel começou a tolerar alimentação líquida.

Para incentivar Daniel a aceitar líquidos e alimentos sólidos, o tratamento combina fisioterapia, terapia ocupacional, piqueniques de brincadeira e natação - para que o menino se acostume com água no rosto e na boca.

O tratamento foi bancado pelo sistema público de saúde britânico. O governo britânico aceitou pagar seis mil libras (cerca de R$ 18 mil) pela continuidade do tratamento. Sua família, porém, ficou encarregada de pagar os voos e a hospedagem na Áustria.

Em 13 de agosto de 2012, a família Harrison foi filmada para uma reportagem de uma televisão alemã, tal a repercussão do caso do menino com fobia de comida. Além disso, os médicos perceberam que Daniel tinha fobia de colheres.

No entanto, durante as filmagens para a reportagem, ocorreu um pequeno "milagre": Eva Kirschnick começou a fazer cócegas no menino com uma colher. Ela então ofereceu leite com mingau de arroz para Daniel e ele finalmente conseguiu comer após cinco anos.

"Nós não conseguimos acreditar no que estávamos vendo, não havia mais gritos, ele machucando a si mesmo, fazendo escândalo. Nós choramos de emoção.", disse Kevin Harrison, pai do menino. A terapeuta virou madrinha de Daniel. Ele continua evoluindo e agora come comidas pastosas com pedaços sólidos e bebe líquidos com uma xícara (vi na BBC).

Arquivo pessoal

Carregando...

Sobre Charles Nisz

Charles Nisz é jornalista desde 2001. Já cobriu Economia, Meio Ambiente e Tecnologia, com passagem pela Agência USP de Notícias, jornal DCI, MSN, e UOL. Já foi correspondente internacional do site Opera Mundi. Mestre em Jornalismo pela USP, dá aula sobre Informação e Novas Mídias na ECA/USP e é fascinado pelas novidades que aparecem na internet.

Siga o Yahoo Notícias