Blogueira que falou em "esfaquear" Eduardo Bolsonaro diz ter sido intimada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Eduardo Bolsonaro
    Advogado e político brasileiro
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a blogueira Tininha Mattos - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados/Reprodução/Instagram
O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e a blogueira Tininha Mattos - Pablo Valadares/Câmara dos Deputados/Reprodução/Instagram
  • Uma blogueira afirmou ter sido intimada pela polícia do RJ por ter criticado Eduardo Bolsonaro

  • Em vídeo, ela disse que esfaquearia o presidente Jair Bolsonaro (PL) e "provavelmente" em seu filho

  • O caso ocorreu em Tupã (interior de São Paulo)

A blogueira Maria Cristina Fontes de Mattos, conhecida como Tininha Mattos, afirmou ter sido intimada a prestar depoimento à Polícia Civil do Rio de Janeiro em razão de um vídeo, publicado em março no Instagram, em que lamentou não ter encontrado o presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus filhos no Rio.

"E eu ia fazer escândalo, e eu ia filmar, e eu ia dar outra facada no Bolsonaro, com faca de pão que eu ia roubar da copa daqui, provavelmente no Eduardo Bolsonaro, que é quem eu mais odeio, mas eu perdi essa oportunidade", disse Tininha na rede social.

Posteriormente, após receber ataques e ameaças de apoiadores do presidente, ela disse que se tratou de uma postagem "ácida" e se retratou.

A intimação é um desdobramento da ação apresentada em 1º de setembro por Eduardo contra Tininha ao TJRJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) por suposto crime de ameaça. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI).

"Meu advogado está entrando com pedidos de habeas corpus para trancar esse inquérito, já que é inconstitucional e ilegal. Não houve crime. Aliás, ele mesmo [Eduardo Bolsonaro] falou isso em audiência de conciliação do processo cível que ele mesmo abriu", disse Tininha em entrevista ao portal UOL, em referência a outra ação, esta apresentada ao TJDFT (Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios), na qual Eduardo já foi derrotado.

Após a publicação do vídeo, o deputado informou que entraria com um processo contra Tininha (sem citar seu nome) e um doutor em Filosofia pela USP (Universidade de São Paulo) que também o criticou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos