Bloqueio em MT "prende" garoto que faria cirurgia para não ficar cego; pai se revolta

Bloqueios de rodovia continuam em pontos do Brasil (REUTERS/Ueslei Marcelino)
Bloqueios de rodovia continuam em pontos do Brasil (REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Bloqueio de rodovia em Mato Grosso impediu que família seguisse para cirurgia do filho

  • Garoto precisava de um procedimento no olho para não ficar cego

  • Vídeo registrado mostra desespero do pai tentando negociar liberação com manifestante golpista

Um bloqueio realizado por manifestantes golpistas em Mato Grosso impediu que uma família da cidade de Sorriso fosse a Cuiabá, onde o filho de 9 anos realizaria uma cirurgia no olho.

O garoto precisava do procedimento para evitar ficar cego, após sofrer um acidente na escola, mas quando a família se destinava à capital do estado, foi parada pelos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) na BR-364.

Um vídeo registrado por uma testemunha flagrou a aflição do pai na tentativa de negociar com os manifestantes a liberação do carro para que seguisse viagem.

O rapaz tenta argumentar de toda a forma, mas houve de um manifestante: "Daqui não passa. Se quiser ir, vai a pé, mas de carro não passa".

O pai chega a dizer que o filho pode "ficar cego, perder o olho" se não realizar o procedimento, mas o golpista não se comove: "Que fique cego, ué".

"Mostrei os documentos da cirurgia, mas não quiseram saber e um deles já puxou um facão. Me exaltei quando expliquei que meu filho poderia perder o globo ocular e um deles falou: 'Que fique cego'", relatou o rapaz, identificado como Eder Rodrigues Boa Sorte, em entrevista ao jornal O Globo.

As imagens mostram que o outro filho do homem, de 10 anos, tentou convencer o pai de sair do local. Desesperado, ele repete: "Me escuta, chega".

Cirurgia após batalha

O filho de 9 anos de Eder já realizou uma cirurgia no olho, mas precisa de outro procedimento para manter a visão. A liberação para a operação, aliás, só aconteceu após uma longa batalha jurídica.

Após a longa tentativa de negociação, a família conseguiu sair do bloqueio e seguir por um caminho alternativo rumo a Cuiabá, onde o garoto deveria passar pela cirurgia nesta quarta-feira (23).