Bloqueio ruso a cereais da Ucrânia é "crime de guerra", afirma chefe da diplomacia da UE

A Rússia comete um "verdadeiro crime de guerra" ao bloquear as exportações de cereais e grãos da Ucrânia, e deveria ser responsabilizada por isto, afirmou nesta segunda-feia o chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell.

"Não se pode imaginar que milhões de toneladas de trigo permaneçam bloqueadas na Ucrânia enquanto no resto do mundo as pessoas sofrem fome. Isto é um verdadeiro crime de guerra", disse Borrell antes de uma reunião de ministros das Relações Exteriores da UE em Luxemburgo.

"A Rússia deve parar de brincar com a fome no mundo", afirmou a ministra francesa das Relações Exteriores, Catherine Colonna.

A chanceler francesa acrescentou que a Rússia "deve encerrar o bloqueio dos portos da Ucrânia e parar de destruir a infraestrutura de armazenamento" do país.

"Deixar os cereais bloqueados é perigoso para a estabilidade no mundo", acrescentou.

Os ministros europeus iniciam nesta segunda-feira uma reunião que incluirá discussões sobre as ameaças à segurança alimentar devido à guerra na Ucrânia, assim como sobre a "batalha narrativa" do impacto do conflito.

Borrell insistiu que as sanções adotadas pela UE não são responsáveis pelas ameaças à segurança alimentar.

"As sanções europeias impostas à Rússia não têm como alvos produtos agrícolas e fertilizantes. É possível vender, comprar, exportar', insistiu.

csg/ahg/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos