Bloqueios impedem passagem de coração de doador goiano e órgão é descartado

Bloqueios em rodovias impediram o envio do órgão (AP Photo/Andre Penner)
Bloqueios em rodovias impediram o envio do órgão (AP Photo/Andre Penner)
  • Bloqueios em rodovias impediram que um coração doado chegasse ao receptor

  • Órgão deveria sair de Goiânia e chegar em São Paulo, mas não houve tempo para isso

  • Ainda houve a tentativa de destinar o coração a um paciente do Distrito Federal, mas sem sucesso

Um coração doado após a morte de um jovem em Goiás, na última terça-feira (1º) foi perdido e não pôde ser entregue a um paciente em São Paulo por causa dos bloqueios nas rodovias por todo o Brasil.

De acordo com informações do g1, o órgão pertencia a um rapaz de 21 anos, que estava internado em Goiânia e não resistiu a um traumatismo cranioencefálico, e teria como destino um paciente a mais de 800 km, na capital paulista.

A Secretaria de Estado de Saúde de Goiás, porém, explicou que o coração sequer chegou a ser captado, ainda que estivesse apto, uma vez que "não houve aceite por parte do estado paulista", justamente pela impossibilidade de locomoção.

A Secretaria de Estado de Saúde de São Paulo relatou que o órgão precisava chegar ao paciente em um período de até quatro horas, o que seria impossível diante dos bloqueios.

“Equipes técnicas responsáveis consideraram que, devido a bloqueios, não seria possível realizar a operação de forma que o órgão chegasse com segurança ao paciente”, justificou.

Tentativa de envio ao DF

Diante do cenário, a Saúde de Goiás ainda tentou enviar o coração para o Distrito Federal, mas não houve aceite de nenhum receptor compatível.

Ao menos, o mesmo doador teve captados rins, córneas e fígado, que foram destinados a pacientes em Goiás e no Distrito Federal.