De bloqueios a transportes e serviços de delivery, confira o que será proibido em Copacabana na noite do réveillon

·1 minuto de leitura
Foto: ROBERTO MOREYRA / Agência O Globo

A três dias do réveillon, a Prefeitura do Rio detalha nesta segunda-feira, dia 28, as medidas restritivas para a chegada de 2021 em Copacabana. Depois de anunciar que o bairro da Zona Sul vai ficar "fechado" apenas para moradores, o prefeito em exercício, Jorge Felippe, decidiu aumentar as regras de circulação na área, para conter aglomerações na virada do ano em meio a pandemia da Covid-19.

Entre as determinações, está a proibição de qualquer queima de fogos e do uso de equipamentos de som em toda a orla durante todo o dia 31 até as 6h do dia 1º. De acordo com o "Bom Dia Brasil", da TV Globo, a circulação de entregadores de delivery na orla também será proibida. Apenas moradores, hóspedes e funcionários de hotéis poderão acessar a área, mas precisarão apresentar documentos nos pontos de bloqueio.

As regras ainda não foram publicadas no Diário Oficial. O plano operacional que envolve as medidas será apresentado pelo governo municipal no fim do dia durante coletiva de imprensa.