BNDES apoia capacitação de empreendedores de baixa renda

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), em parceria com o Movimento Bem Maior (MBM), apoiará a capacitação em gestão de cerca de 30 mil empreendedores de baixa renda de todo o Brasil.

A ação se dará por meio do Movimento Pra>Frente, da Fundação Dom Cabral (FDC), que disponibiliza uma plataforma com conteúdos em vídeo, podcasts, e-books e testes que abordam os principais desafios enfrentados por esse público.

Notícias relacionadas:

A iniciativa receberá apoio do BNDES Fundo Socioambientel e do MBM com investimentos totais de R$ 12,7 milhões.

A expectativa é de que, pelo menos, 30 mil pessoas sejam capacitadas até 2025, com foco em mulheres, pretos, pardos e jovens empreendedores. Segundo o BNDES, poderão ser contemplados pessoas em situação de vulnerabilidade e de baixa renda, como trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI) e desempregados de todo o Brasil que necessitem do apoio para geração de renda por meio do empreendedorismo.

Os conteúdos da plataforma direcionados aos empreendedores estão organizados em séries completas que abordam temas determinados e visam a solucionar problemas e desenvolver competências como, por exemplo, em vendas e finanças.

Além disso, os empreendedores terão acesso à mentoria oferecida pela plataforma, por meio da qual receberão orientação individualizada e apoio psicossocial de mentores voluntários. De acordo com o banco, isso possibilitará o compartilhamento de experiência e novas ideias. Esses mentores voluntários serão capacitados em ambiente próprio da plataforma para realizar o suporte aos empreendedores.

Transformação digital

O BNDES e o Movimento Bem Maior também apoiarão o projeto Jornada Escola Conectada, do Centro de Inovação para a Educação Brasileira (Cieb). A iniciativa promoverá o desenvolvimento, implementação e disseminação do uso de tecnologias educacionais em redes públicas de ensino. O projeto terá duração de 2 anos e será realizado em parceria com organizações sociais, que prestam apoio técnico e atuam junto a secretarias de Educação.

Por meio da Jornada Escola Conectada, 127 profissionais da educação terão suas competências fortalecidas para planejar e implementar a incorporação de tecnologias na rede, beneficiando 966 escolas e mais de 279 mil alunos. Para o BNDES, o domínio da tecnologia contribuirá para a gestão eficiente dos recursos escolares bem como para o acesso a recursos federais. O projeto tem investimentos estimados em R$ 5 milhões.