Boateng vai à julgamento nesta quinta-feira por agressão à ex-namorada

·2 minuto de leitura

O campeão do mundo de 2014 com a Alemanha, Jerome Boateng, deve comparecer ao tribunal de Munique na próxima quinta-feira para responder às acusações de ter agredido a mãe de suas filhas gêmeas em 2018.

Após 10 anos de sucesso no Bayern de Munique, o zagueiro de 33 anos ingressou no Lyon, da França, na semana passada, por transferência gratuita, mas deve retornar a Munique para enfrentar as acusações em tribunal.

Seu advogado disse que Boateng nega alegações de que feriu sua ex-namorada, chamada Sherin S., durante uma acalorada discussão enquanto os dois estavam de férias com suas filhas, três anos atrás.

Um veredicto pode ser devolvido no mesmo dia. Se for considerado culpado, ele pode ser multado ou preso por até cinco anos.

A data original da audiência foi adiada em dezembro passado porque uma testemunha não pôde comparecer devido à Covid-19.

Boateng tem status de celebridade na Alemanha, com milhões de seguidores nas plataformas de mídia social. Ele e Sherin S. estão travados em uma batalha judicial ainda em andamento sobre a custódia de seus gêmeos.

Ano turbulento

Até agora, este tem sido um ano turbulento para o jogador de futebol. Sua ex-namorada, influenciadora e modelo Kasia Lenhardt, foi encontrada morta após se suicidar em um apartamento em Berlim em fevereiro, enquanto ele estava jogando pelo Bayern no Mundial de Clubes no Qatar. Ele recebeu imediatamente permissão para voar para casa após a notícia de sua morte.

A jovem de 25 anos cometeu suicídio seis dias depois de Boateng terminar o relacionamento e, em seguida, deu detalhes sobre o rompimento durante uma entrevista franca para o famoso jornal alemão "Bild".

Depois de fazer 363 jogos pelo Bayern, ganhando nove títulos da Bundesliga e dois títulos da Liga dos Campeões, o contrato de Boateng não foi prorrogado quando terminou em junho.

Ele foi peça fundamental na seleção alemã que conquistou a quarta Copa do Mundo, no Brasil, mas não joga por seu país desde que foi dispensado pelo ex-técnico alemão Joachim Loew em março de 2019.

No entanto, Boateng ainda espera aumentar suas 73 partidas com a seleção sob o comando do sucessor de Loew, Hansi Flick, seu ex-técnico do Bayern de Munique, que idealizou o time que conquistou a tríplice coroa na temporada 2019/20.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos