Boates na Catalunha e nas Ilhas Baleares reabrem, mas com passe de saúde

·2 minuto de leitura
As pessoas comem e bebem no mercado noturno de Las Dalias em San Carlos, na Ilha de Ibiza, em 24 de agosto de 2021 (AFP/JAIME REINA)

As boates da Catalunha e das Ilhas Baleares, duas das regiões mais turísticas de Espanha, vão reabrir as suas portas na sexta-feira (8), embora para entrar seja necessário apresentar o passe de saúde, mecanismo ainda descartado em nível nacional.

Fechadas há um ano e meio, as boates do arquipélago mediterrâneo das Baleares - que inclui a popular Ibiza, centro mundial dos clubes noturnos - voltarão a receber clientes com capacidade máxima de 75%.

"As boates estão de volta, com acesso seguro", comemorou o governo regional no Twitter, após obter há poucos dias a autorização da Justiça para exigir o passe sanitário, como se fez na Catalunha. Este documento atesta a imunização, ou a ausência da covid-19.

"Quem quiser acessar esses estabelecimentos", como discotecas e karaokês, "deverá apresentar algum dos certificados fornecidos em formato digital, ou papel", afirmou nesta quinta-feira (7) o Tribunal Superior de Justiça desta região do nordeste do país, atendendo à solicitação do Executivo catalão para implementar a medida.

Nesta dinâmica região mediterrânea, as casas noturnas poderão reabrir com uma capacidade máxima de 70% em ambientes internos e externos. O uso de máscara continuará a ser obrigatório, como nas Ilhas Baleares, exceto para beber, enquanto o consumo continuará a ser proibido na pista de dança.

Com uma taxa de incidência agora de 80,92 casos por 100.000 habitantes nas últimas duas semanas - superior à média nacional de 50,96 -, a Catalunha foi o epicentro na Espanha da quinta onda da pandemia em julho passado.

Para fazer frente a essa explosão de casos, principalmente entre jovens ainda não vacinados e que se deu após uma breve reabertura das boate, o governo catalão decidiu fechar novamente essas casas no início de julho. Também reintroduziu o toque de recolher noturno, mas a Justiça ordenou que fosse suspenso em meados de agosto.

Na Espanha, onde a saúde é uma responsabilidade regional, a maioria das medidas de combate à pandemia são tomadas em nível local.

Desde o final de julho, apenas a Galícia (noroeste) pedia a apresentação do certificado de vacinação, ou teste negativo para acesso a hotéis, ou bares.

Na região de Madri, porém, as boates nunca fecharam completamente desde o fim da primeira onda da pandemia, embora funcionem, na prática, como bares, ou restaurantes. Dançar ainda é proibido.

Um dos países mais avançados em sua campanha de vacinação, com 87,4% de sua população com mais de 12 anos com o esquema completo, a Espanha descarta por enquanto a ideia de exigir um passe sanitário para acessar lugares com público, ao contrário de França, ou Itália, por exemplo.

mig/mg/rs/du/mb/mr/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos