Boca demonstra interesse na contratação de Christian Cueva

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Christian Cueva passou por clubes brasileiros como São Paulo e Santos. Foto: Nelson Almeida/AFP via Getty Images
Alvo do Boca, Christian Cueva passou por clubes brasileiros como São Paulo e Santos. Foto: Nelson Almeida/AFP via Getty Images

Embora seu principal objetivo neste mercado de transferências seja manter a base do elenco que se sagrou campeão na Copa da Liga Profissional e levou a passagem para a segunda rodada da Libertadores, Sebastián Battaglia não vê maus olhos para reforçar a frente de ataque do Boca.

É por isso que nas últimas horas o nome de uma figura sul-americana que já estava nos planos de Juan Román Riquelme há muito tempo soou nos corredores do Centro de Treinamento Ezeiza.

Leia também:

Este é ninguém menos que Christian Cueva, meio-campista peruano que atualmente trabalha no Al-Fateh da Arábia Saudita, onde ficará sem contrato em 30 de junho. A equipe do Oriente Médio vai tentar prolongar o seu contrato por mais duas temporadas, embora em várias ocasiões o futebolista tenha manifestado o desejo de voltar à América do Sul.

Nascido em Trujillo e formado nas categorias de base da Universidade de San Martín, o meio-campista de 30 anos é uma das principais figuras da seleção peruana, com a qual conquistou o terceiro lugar na Copa América de 2019 no Brasil, jogou a Copa do Mundo da Rússia 2018 e sonha em se dizer presente no Catar 2022.

Vale lembrar que no dia 13 de junho, os peruanos disputarão uma vaga na Copa do Mundo na Repescagem contra o vencedor dos Emirados Árabes Unidos e Austrália.

Antes de ir para a exótica liga petrodólar, na qual está há duas temporadas e é uma das grandes estrelas, Cueva exibiu seu futebol em seu país, Chile, Espanha, México, Brasil, Rússia e até Turquia.

Conhecido como um grande driblador e também pela sua criatividade com a bola nos pés, Cueva também coleciona atos de indisciplina. Há vários meses, Ricardo Gareca o afastou da equipe por ter se reunido com seus amigos em ambiente fechado e por ter quebrado a quarentena em tempos de coronavírus.

Algum tempo atrás, Cueva chegou a comentar sobre seu desejo de defender a equipe de La Bombonera: "Sou torcedor do Alianza, mas sempre gostei muito do Boca. Acho que são times muito parecidos, da cidade. Gosto de times assim. Sempre acompanhei o Boca, sempre. É um time que gosto, simpatizo muito...”, explicou o peruano.

Se jogar no Boca, Cueva voltará a se encontrar com Luis Advíncula e Carlos Zambrano seus companheiros de equipe na seleção peruana.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos