Boi sobe em toboágua e precisa ser resgatado no interior de SP

·2 min de leitura

RIBEIRÃO PRETO, SP (FOLHAPRESS) - Um boi com dois anos de idade e cerca de 300 quilos ficou preso a um toboágua e precisou ser resgatado por funcionários de um clube no interior paulista.

A cena insólita ocorreu no último sábado (6) em Nova Granada, cidade de 22 mil habitantes na região de São José do Rio Preto.

O boi chegou ao toboágua depois de ter escapado de um confinamento na propriedade em que vive, vizinha ao Indaiá Clube de Campo, e subido uma escada de 11 degraus.

O incidente ocorreu às 8h30, meia hora antes de o clube abrir, e foi necessário que funcionários do Indaiá amarrassem o animal e o conduzissem até a piscina, num processo que durou quase meia hora.

"Primeiro tentei espantar o boi, mas em vez de sair, ele entrou no toboágua. A cada curva, ele enroscava. Quando faltavam 2 m para cair na água, ele enroscou e não ia mais. Ficou com uma perna presa e foi preciso amarrar com uma corda para auxiliar", disse o presidente do clube, João Luiz Andrade Zevole.

Com o auxílio de outras pessoas, ele foi retirado da água e colocado nas margens da piscina. Depois, foi levado para a propriedade vizinha.

No processo de retirada do animal, uma das pessoas que participaram do processo deu dois tapas no boi, o que gerou críticas de defensores da causa animal em redes sociais.

"Ele não foi agredido, fizemos o que precisava ser feito. Foi apenas conduzido", disse o presidente.

Foi a primeira vez que um animal invadiu o toboágua do clube, que fica no início da zona rural de Nova Granada. O equipamento tem 32 m de extensão.

Uma equipe da prefeitura, ao saber do ocorrido, foi ao clube ver se o animal tinha algum ferimento, o que não foi constatado. O locutor de rodeios Piracicabano gravou um vídeo, também no Indaiá, defendendo a ação do que classificou como "comentários maldosos".

"Não houve maus-tratos, pelo contrário. O trabalho que foi feito, de uma forma bruta, que a gente fala, na lida, no dia a dia do campo, uma vacinação tem um manejo muito mais 'agressivo'", afirmou o locutor.

Após a retirada do animal, o tobogã foi lavado, pois havia fezes do boi espalhadas em sua estrutura.

O boi, que estava sendo criado em confinamento para ser abatido, ganhou o nome de Tobogã e será mantido na propriedade em que vive.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos