Bolívia confirma que Comando Vermelho atacou guarnição militar

(Arquivo) Soldado boliviano segura bandeira do país em Warnes

O ministério da Defesa da Bolívia confirmou nesta segunda-feira que a facção criminosa Comando Vermelho atacou uma guarnição militar boliviana na fronteira binacional e não descartou a possibilidade de novas ações criminosas.

"Temos informações da inteligência que essas pessoas, os criminosos pertencem ao Comando Vermelho", disse em entrevista coletiva o ministro da Defesa Javier Zavaleta, referindo-se ao ataque realizado no domingo contra um posto militar no departamento de Pando, que faz fronteira com o Brasil.

Os criminosos atacaram a guarnição militar, fizeram um ferido e roubaram nove fuzis AK, 11 carregadores e 5 pistolas, de acordo com um primeiro relatório do ministério.

Zavaleta informou o destacamento de 100 militares, incluindo das forças especiais, para realizar uma incursão em toda a área e que a instrução é que os bolivianos "devem responder de forma apropriada".

"Nós instruímos todas as unidades militares no local a desenvolver protocolos para lidar com tais organizações criminosas, porque antecipamos que este não será a última ação do Comando Vermelho em território boliviano", disse ele.

Por meio dos canais correspondentes, as autoridades bolivianas entraram em contato com suas contrapartes brasileiras para que possam cooperar na captura dos criminosos, seja com a Polícia ou com as Forças Armadas.

A Polícia foi colocada em alerta na semana passada, depois que notícias da imprensa indicaram que o Comando Vermelho atacou uma delegacia de polícia brasileira para roubar armas e munição.