Bolívia estende restrição a voos da Europa até 15 de fevereiro

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O presidente da Bolívia, Luis Arce

A Bolívia estendeu até 15 de fevereiro a proibição de viagens aéreas da Europa para tentar impedir a chegada da nova cepa do coronavírus, informou o presidente Luis Arce nesta quarta-feira (6).

"Para proteger a saúde da população boliviana, por meio de um decreto supremo, estendemos a suspensão da entrada de voos da Europa para a #Bolivia até 15 de fevereiro de 2021", escreveu o presidente no Twitter.

A restrição inicial foi decretada em 25 de dezembro, após relatos de uma nova cepa da covid-19, aparentemente mais contagiosa, na Europa, em particular no Reino Unido.

A Bolívia está no início de uma segunda onda da pandemia, principalmente nos distritos de La Paz e Santa Cruz, onde os serviços de saúde alertaram que suas unidades de terapia intensiva estão quase lotadas.

O governo já anunciou a compra de 5,2 milhões de vacinas russas Sputnik V para uma imunização em massa a partir de março, mas um primeiro lote de 6.000 chegará em janeiro para profissionais da saúde. Também disse que terá acesso a cerca de 2 milhões de doses da AstraZeneca-Oxford, por meio da iniciativa Covax.

Até o momento, o país de 11,5 milhões de habitantes acumula mais de 165.260 infectados e mais de 9.240 mortes.

jac/gm/ic/mvv