Bolo que bebê comeu antes de morrer tinha droga

Arquivo pessoal

O bolo que um bebê de 1 ano e 11 meses comer antes de morrer tinha entorpecentes. Kethelly Katrinny, de 1 ano e 11 meses, morreu no último dia 25 de abril após comer um bolo feito pela mãe em Manoel Urbano, no interior do Acre.

O doce seria levado para o pai da menina que está preso em uma cidade vizinha. Além da bebê, dois adolescentes parentes da menina que comeram o bolo também passaram mal e foram internados.

O laudo com resultados dos materiais coletados dos três saiu na última terça-feira. A droga foi identificada em uma massa pastosa encontrado no material estomacal da menina.

“No conteúdo estomacal conseguimos identificar inequivocamente a presença do THC, que é o princípio ativo da cannabis sativa, a maconha”, explicou o perito Giulliano Cezarotto ao G1