Bolsa de criptomoedas FTX é atingida por transações não autorizadas

Logo da FTX

Por Summer Zhen e Vidya Ranganathan e Elizabeth Howcroft

HONG KONG/CINGAPURA/LONDRES (Reuters) - A bolsa de criptomoedas FTX aprofundou-se no caos neste sábado, quando a empresa disse que havia detectado transações não autorizadas, e analistas sinalizaram que milhões de dólares em ativos foram retirados da plataforma em “circunstâncias suspeitas”.

A FTX entrou com pedido de falência na sexta-feira, após traders correrem para retirar 6 bilhões de dólares da plataforma em apenas 72 horas e a bolsa rival Binance abandonar um acordo de resgate proposto.

Pelo menos um bilhão de dólares de fundos de clientes desapareceram da plataforma, segundo fontes disseram à Reuters na sexta-feira.

O fundador da empresa, Sam Bankman-Fried, havia transferido 10 bilhões de dólares de fundos do clientes para a sua empresa de trading, Alameda Research, disseram as fontes.

Novos problemas surgiram neste sábado, quando o advogado-geral da FTX nos EUA, Ryne Miller, disse em um tuíte que os ativos digitais da empresa estavam sendo movidos para o chamado armazenamento frio para “mitigar danos após observar transações não autorizadas”.

Armazenamento frio refere-se a carteiras de cripto que não estão conectadas à internet para se proteger contra hackers.

A empresa de análise de blockchain, Elliptic, disse que cerca de 473 milhões de dólares em criptoativos foram “retirados de carteiras da FTX em circunstâncias suspeitas no começo desta manhã”, mas que não conseguia confirmar que haviam sido roubados.

O colapso chocou investidores e renovou pedidos por regulação ao setor de criptoativos, cujas perdas têm se acumulado até agora neste ano, com o colapso dos preços das criptomoedas.

"As coisas continuarão fervendo após o 'crash' da FTX”, disse Alan Wong, diretor de operações da Hong Kong Digital Asset Exchange.

“Com uma diferença de 8 bilhões de dólares entre passivos e ativos, quando a FTX estiver insolvente, dará início a um efeito dominó, que levará a uma série de investidores relacionados à FTX a entrarem em falência ou serem forçados a vender ativos. Em um mercado ilíquido, esse evento levará a uma nova rodada de declínio das criptomoedas, e também a uma liquidação de alavancagem”.

(Reportagem adicional de Angus Berwick)